São Paulo: sem loucuras para trazer Tcheco

O presidente do São Paulo, Marcelo Portugal Gouvêa, afirmou, nesta quarta-feira, que não descarta a possibilidade de contratar o volante Tcheco, que está no futebol árabe. Mas só tentará levá-lo para o Morumbi se os custos não forem elevados. O jogador não está satisfeito no Al-Ittihad e pretende retornar ao Brasil. "Se ele se desligar de seu clube e não pedir uma fortuna, pode até dar certo, mas não vamos fazer loucura", garantiu Gouvêa.O dirigente concorda com o técnico Cuca e acha que o elenco precisa realmente de mais um reforço para a posição. Atualmente, o time conta apenas com Alexandre, Fábio Simplício e Adriano. Se contratado, Tcheco integrará o grupo apenas para as fases finais da Copa Libertadores e para o Campeonato Brasileiro.O lateral Athirson também passou a interessar. Ele poderia chegar para o lugar de Gustavo Nery, que deixará o Morumbi em julho. Seu caso, no entanto, é igual ao de Tcheco. Só acertará com o clube se não pedir salário muito elevado.Cautela - O confronto com o São Caetano é encarado com cautela pelo elenco e pela diretoria. Por isso, uma eventual eliminação não será considerada uma tragédia nem abalará o prestígio da comissão técnica. "É um jogo em que os dois têm possibilidades de vencer e nosso principal objetivo é a Libertadores", observou Gouvêa, que se prepara para as eleições - seu concorrente será Paulo Amaral. Primeiro, em 03 de abril, os sócios elegerão os conselheiros. Na segunda quinzena, em data ainda não definida, haverá o pleito para a presidência.Cuca vai manter a base titular, embora faça mistério no meio-de-campo. O treinador afirma que ainda não decidiu se escalará Souza ou Marquinhos no meio-de-campo. "Ainda tenho tempo para decidir."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.