São Paulo só empata e fica longe da Libertadores

O São Paulo jogava sua última esperança de continuar na briga pela vaga na Libertadores, mas o empate por 1 a 1 com o Vasco, neste domingo à noite em São Januário, deixou o time tricolor com um pé na Copa do Brasil depois de sete anos consecutivos disputando o torneio sul-americano.

AE, Agência Estado

14 de novembro de 2010 | 21h39

O resultado não foi bom e deixou o time de Paulo César Carpegiani a cinco pontos do G-4, restando apenas três rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro. O Vasco fica com 46 e continua na décima primeira colocação, na zona de classificação para a Copa sul-americana.

O jogo começou movimentado. O São Paulo tomou a iniciativa partindo para cima na velocidade de Lucas, Dagoberto e Jorge Wagner. Mas o Vasco não se intimidou e, diante de sua torcida, chegou a mandar uma bola na trave, em forte chute cruzado de Diogo, aos 10 minutos. A partida era aberta e prometia muitos gols, mas o ritmo caiu em São Januário, que estava sob chuva.

Aos 25 minutos do primeiro tempo, o Vasco teve chance clara de abrir o placar, mas não conseguiu. Em jogada de escanteio Dedé subiu livre no primeiro pau e desviou de cabeça. A bola sobrou limpa no segundo poste para Eder Luís , que não conseguiu o cabeceio, mesmo com Rogério já batido no lance.

O time cruzmaltino cresceu então na partida e passou a dominar o jogo. Aos 33, Dagoberto saiu contundido de campo e deu lugar a Marlos no São Paulo. Mas nada mudou entre os comandados de Carpegiani. O Vasco seguiu melhor e teve algumas boas chances, como na falta cobrada com perigo por Irrazábal aos 41 minutos e espalmada por Rogério. Com o 0 a 0 no placar, os times foram para o vestiário.

O técnico Paulo César Carpegiani tentou dar mais qualidade ao passe de sua equipe no segundo tempo e sacou o novato Zé Vitor para promover a entrada de Cléber Santana no meio. Já Paulo César Gusmão, técnico do Vasco, tirou Rafael Carioca e colocou Renato Augusto aos 10 minutos da etapa complementar.

Mesmo com as substituições, as equipes seguiram apáticas em campo, protagonizando um jogo morno no Rio de Janeiro. Até que, aos 15 minutos, Eder Luis achou um golaço para o Vasco. O atacante cortou para o meio e acertou um belo chute de fora da área, de perna direita. A bola explodiu no travessão antes de morrer no fundo das redes defendidas por Rogério.

O São Paulo sentiu o golpe. Só que respondeu também com um belo gol de empate, aos 24 minutos da segunda etapa. Jean avançou até a linha de fundo pela direita e cruzou para a área. O atacante Lucas Gaúcho, que tinha acabado de entrar em campo no lugar de Jorge Wagner, se adiantou à zaga e ao goleiro e tocou de letra, encobrindo Fernando Prass. Lucas Gaúcho é nova revelação do São Paulo e fez contra o Vasco apenas sua segunda partida.

O jogo voltou subiu um pouco de ritmo depois de o clube paulista igualar o marcador. Mas Vasco e São Paulo logo arrefeceram seu ímpeto e mantiveram a igualdade até o fim do segundo tempo. O jogador Jefferson Silva ainda teve tempo de perder um gol incrível aos 48 do segundo tempo, ao chutar, sem marcação, por cima do gol.

FICHA TÉCNICA:

Vasco 1 x 1 São Paulo

Vasco - Fernando Prass; Irrazábal, Dedé, Cesinha e Diogo (Carlinhos); Rafael Carioca (Renato Augusto), Romulo, Felipe e Zé Roberto; Éder Luis e Jonathan (Jeferson Silva). Técnico - Paulo César Gusmão.

São Paulo - Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Zé Vítor (Cléber Santana), Carlinhos Paraíba, Lucas e Jorge Wagner (Lucas Gaúcho); Dagoberto (Marlos) e Fernandão. Técnico - Paulo César Carpegiani.

Gols - Éder Luis, aos 16, e Lucas Gaúcho, aos 25 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Wagner Reway (MT).

Cartões amarelos - Rômulo, Lucas, Felipe, Jeferson Silva.

Renda - R$ 143.875,00.

Público - 5.674 pagantes.

Local - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).F

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.