Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rubens Chiri/saopaulofc.net

São Paulo só venderá jovens por valor 'extraordinário'

Diretoria avisa para técnico Cuca que não pretende vender Antony, Liziero, Igor Gomes ou Luan na próxima janela de transferências

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2019 | 11h06

A diretoria do São Paulo avisou ao técnico Cuca que só venderá por valor "extraordinário" os jovens jogadores que têm se destacado nesta temporada. Antony, Liziero, Igor Gomes e Luan têm multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 225 milhões).

"Recebi (o aviso da diretoria). Mas futebol não podemos cravar. Eu se fosse presidente, falaria também que os jovens não vão sair. E amanhã vem 40 ou 50 milhões de euros e iria roer a corda. Se for algo extraordinário, a venda vai acontecer. Do contrário, não", disse Cuca, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, foi muito criticado por vender jovens formados em Cotia, como David Neres, Luiz Araújo e Éder Militão. Para Cuca, os jogadores precisam permanecer para ser criada uma "família São Paulo".

"Não seria hoje que dá tranquilidade. O que melhora tudo é o tempo, saber como o companheiro gosta de receber uma bola. Eles têm da base alguma coisa em relação a isso. Imagina se em três anos anos mantém uma espinha, sonhando aqui... o Ajax (HOL_ lá tem três anos. Não aconteceu em seis meses, aconteceu em dois, três ou quatro anos. Se consegue perder o mínimo possível, o Cuca sai, sai um monte, mas os jogadores tê que ficar para ter a família São Paulo. Os caras identificados com o clube, isso que está faltando", afirmou o treinador.

Além das possíveis saídas, Cuca foi questionado sobre reforços. O treinador aguarda a parada da Copa América para fazer mudanças em seu elenco. Ele quer contratações, mas admite que o número de jogadores pode ser menor.

"O que eu penso: Leco, Raí, Mancini, Pássaro, Juca temos o mesmo interesse. Não quero ganhar para mim, nem Raí, Pássaro. Queremos fortalecer o São Paulo. Temos o mesmo pensamento. Culpa vamos dividir, lógico, com maior pedaço para mim. Montagem não passa por vários, mas tem de ter alguém que você confie. Ouço e falo com todos, mas montagem passa por você. Estamos fazendo essa remontagem, tem essa parada que muitas coisas podem acontecer. Temos um elenco grande, com 36 jogadores, alguns podem sair, a vinda de uma ou duas peças, temos carências que vocês sabem. Mas o principal é evoluir. Não posso falar que São Paulo é favorito. Tem Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro, Grêmio, Coritnhians e Santos, que se não estão na frente estão iguais. Não quero ter esse peso de obrigação de ser primeiro, mas temos de ter essa ambição. Estamos formando um time jovem", declarou Cuca.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.