São Paulo sofre, mas vence e agora enfrentará o Corinthians

Penapolense faz boa apresentação no Morumbi e obriga Rogério Ceni a fazer defesas importantes

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

28 de abril de 2013 | 20h28

SÃO PAULO - O São Paulo sofreu, chegou a ser vaiado por parte da torcida, mas conseguiu a vaga nas semifinais do Campeonato Paulista neste domingo. A equipe venceu o Penapolense por 1 a 0, no Morumbi, e fará um clássico diante do Corinthians no próximo final de semana para decidir uma vaga na decisão da competição. O gol salvador foi marcado contra, pelo zagueiro Jaílton, após boa jogada de Osvaldo.

Aos poucos, o São Paulo passou a ficar mais com a posse de bola e criar boas jogadas, principalmente pelo lado esquerdo, com Thiago Carleto. Aos 24 minutos, o lateral recebeu pela intermediária, avançou e encheu o pé. A bola passou rente à trave. Com a dificuldade para entrar na área, a equipe da casa arriscava de longe, como aos 31, com Osvaldo, que exigiu boa defesa de Marcelo.

Os chutes de longa distância eram o único meio de levar perigo ao gol adversário, mas Marcelo impedia que as chances se transformassem em gols. Aos 39, Denilson aproveitou boa jogada de Jadson e bateu pelo lado direito, mas o goleiro fez outra grande defesa. Depois, foi a vez do próprio Jadson arriscar e parar em Marcelo.

O Penapolense conseguia segurar o São Paulo e apostava nos contra-ataques com o veloz Silvinho. O atacante infernizava a vida de Lúcio, aos 42 minutos fez bela jogada para cima do zagueiro e atrasou para Guará. Sozinho, o meia isolou ótima oportunidade.

O time do interior voltou melhor para o segundo tempo e já não se preocupava exclusivamente em não levar gols. Pelo contrário, foi para cima e levava bastante perigo ao São Paulo. Aos dois minutos, Jaílton cabeceou após cobrança de falta e parou em Rogério Ceni. O goleiro voltou a salvar os mandantes aos oito, após bom chute de Silvinho.

ENCURRALADO

O São Paulo estava encurralado e as primeiras vaias já eram ouvidas no Morumbi. Aos dez minutos, foi a vez de Fernando quase marcar, em chute forte, de longe, que passou raspando o travessão. Em uma esporádica ida ao ataque, o time da casa quase marcou com Luis Fabiano, que cabeceou cruzamento de Jadson no travessão.

A oportunidade animou a equipe, que acordou e foi para cima. Aos 15 minutos, Osvaldo quase abriu o placar em chute colocado de fora da área. O jogo ficou equilibrado. De um lado o Penapolense via que podia surpreender, do outro, o São Paulo se via nervoso, pressionado pelas vaias da torcida.

Aos 22 minutos, Luis Fabiano acertou outra bola no travessão, após erro da defesa adversária. O gol são-paulino estava amadurecendo e saiu aos 26 minutos. Osvaldo fez bela jogada pela esquerda, passou por Niander e cruzou para área. Jaílton tentou afastar, mas tocou contra o próprio gol.

As vaias da torcida se transformaram em gritos de "olé" com a vantagem e a tranquilidade voltou aos jogadores do São Paulo. O Penapolense ainda tentava ir para cima, mas agora era o time do interior que estava nervoso e pressionado. Sérgio Mota ainda teve uma grande oportunidade, da linha da pequena área, mas Rogério fez uma defesa incrível e garantiu a vitória.

SÃO PAULO 1 X 0 PENAPOLENSE

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda (Rodrigo Caio), Lúcio, Rafael Toloi e Thiago Carleto; Wellington (Douglas), Denilson, Jadson (João Schmidt) e Paulo Henrique Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

PENAPOLENSE - Marcelo; Niander, Jaílton, Gualberto e Rodrigo Biro; Liel, Fernando (Sérgio Mota), Heleno (Eric) e Guaru; Fio (Geuvânio) e Silvinho. Técnico: Pintado.

GOLS - Jaílton, contra, aos 26 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rafael Toloi, Wellington, Osvaldo, Denilson (São Paulo); Jaílton, Niander (Penapolense).

ÁRBITRO - Wilson Luiz Seneme (SP).

RENDA - R$ 686.085,00.

PÚBLICO - 32.995 torcedores.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.