Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

São Paulo sofre para empatar com o Vasco no Morumbi

De uniforme novo, equipe sai na frente, mas tem jogador expulso

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

18 de outubro de 2015 | 18h05

O torcedor mais distraído poderia achar que o time que iniciou a rodada na lanterna do Brasileiro era o São Paulo e o Vasco era quem brigava por uma vaga no G-4. Por isso, o empate em 2 a 2, no Morumbi, acabou sendo um resultado pior para o time carioca, que merecia a vitória por demonstrar mais vontade e organização tática.

Embora tivesse jogado em casa, o São Paulo deixou o gramado mais feliz, já que não fez por merecer nem mesmo um ponto. Este foi o primeiro jogo do time tricolor  com o novo terceiro uniforme e a estreia de Doriva como técnico da equipe no Morumbi e no primeiro minuto parecia que seria um dia de festa. Matheus Reis fez um cruzamento para a área, Rodrigo deu uma furada amadora e ajeitou a bola para Luis Fabiano bater cruzado e abrir o placar.

Mas o gol parece ter feito mal ao time tricolor. Lento, com pouca movimentação - exceto Rogério, que correu como um louco - a impressão é que os são-paulinos achavam que a partida já estava resolvida. Acomodação e prepotência custaram caro ao time do Morumbi.

Ao contrário dos tempos de Juan Carlos Osorio, o São Paulo de Doriva tem uma marcação mais recuada, onde deixa o adversário jogar para sair nos contra-ataques. O problema é que isso é um grande risco para uma equipe com uma defesa frágil.

Mesmo com a atuação acomodada e sem mostrar muita disposição, os mandantes ainda tiveram mais oportunidades e foram melhores em campo, graças muito mais a falta de qualidade do adversário.

Tudo mudou aos 43 do primeiro tempo. Madson cruzou, Matheus Reis deu um carrinho, a bola bateu em suas costas e nos braços. O árbitro deu pênalti e ainda expulsou o são-paulino, que já tinha cartão amarelo. Após muita reclamação, Nenê bateu e aos 45 empatou o jogo. Durante a semana, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, fez duras críticas a arbitragem e avisou que não aceitaria que seu time fosse prejudicado. No intervalo da partida, Rogério Ceni ironizou. "Esse pênalti foi ganho nos bastidores. Esse pênalti já estava marcado", disse.

VIRADA

Na volta para a etapa final, quem esperava que o gol sofrido fizesse o São Paulo mudar a postura, errou feio. A falta de movimentação e preguiça em campo continuou. Doriva avançou a marcação, para tentar pressionar o adversário, mas a defesa ficou exposta e o Vasco foi quem acabou tendo mais oportunidades.

A virada saiu aos 17 minutos, quando Nenê cobrou escanteio e Rodrigo, aquele que foi fundamental no gol de Luis Fabiano, desviou de cabeça e virou o placar. Nem mesmo a virada fez o São Paulo acordar. O Vasco era quem parecia que brigava pelo G-4 e enfrentava um time que começou a rodada na lanterna.

Leandrão e Nenê tiveram boas chances de ampliar a vantagem e Rafael Silva acertou a trave. Rogério Ceni, com pelo menos duas boas defesas, evitou que o vexame fosse maior.

A torcida já iniciava algumas vaias quando o São Paulo conseguiu o empate. Aos 42, Centurion cruzou para a área, Rodrigo Caio apareceu livre e mandou para as redes, amenizando a situação. A verdade é que os problemas do São Paulo não se resumem apenas ao que acontece nos bastidores.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 2 VASCO

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Bruno, Lucão, Luiz Eduardo e Matheus Reis; Rodrigo Caio, Thiago Mendes e Ganso; Rogério (Reinaldo), Luis Fabiano (Alan Kardec) e Pato (Centurion). Técnico: Doriva.

VASCO - Matin Silva; Madson, Rodrigo, Luan e Julio César; Bruno Gallo, Julio dos Santos (Diguinho), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Rafael Silva) e Leandrão (Herrera). Técnico: Jorginho.

GOLS - Luis Fabiano a 1 e Nenê aos 45 minutos do 1º Tempo; Rodrigo aos 17 e Rodrigo Caio, aos 42 do 2º Tempo.

JUIZ - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

CARTÕES AMARELOS - Matheus Reis, Julio dos Santos e Rafael Silva.

CARTÃO VERMELHO - Matheus Reis.

RENDA - R$ 493.933,00.

PÚBLICO - 18.349 total.

LOCAL - Morumbi, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCVascoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.