Divulgação
Divulgação

São Paulo sonda primo de zagueiro acusado de racismo contra Grafite

Volante argentino Desábato, de 25 anos, joga no Vélez Sarsfield

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2015 | 13h52

O São Paulo já tem sondado um substituto para a possível saída do volante Denilson para o Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos. O clube do Morumbi avalia a contratação do volante Leandro Desábato, de 25 anos, que atua no Vélez Sarsfield e é primo e tem o nome idêntico ao zagueiro acusado de ato racista contra o jogador Grafite, do Tricolor, durante partida da Copa Libertadores de 2005.

"É uma grande possibilidade que aparece para mim. Ainda não há nada concreto. Não sei se está encaminhado ou não. É o meu agente quem está cuidando", disse Desábato em entrevista para a rádio oficial do clube argentino. O jogador disse ainda estar aberto à possibilidade de atuar no futebol brasileiro, já que até agora defendeu apenas o Vélez Sarsfield na carreira.

O jogador viria para um contrato de empréstimo de um ano no valor de R$ 770 mil, segundo o jornal argentino Olé. No começo do ano, Kolacha, como é conhecido, foi sondado pelo Rosário Central. O interesse da diretoria do Vélez Sarsfield é negociar o volante, que não tem conseguido regularidade no time principal.

O primo mais velho dele também se chama Leandro Desábato e ficou conhecido no Brasil quando defendia o Quilmes. Em 2005 o zagueiro se desentendeu com Grafite durante jogo pela fase de grupos da Libertadores, no Morumbi, e acusado de ato racista contra o são-paulino, chegou a ser preso após a partida. O defensor de 36 anos atualmente defende o Estudiantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.