Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

São Paulo tem quatro nomes para substituir Muricy Ramalho

Opções não são fáceis. Conheça as características de cada um

O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2015 | 12h27

O presidente Carlos Miguel Aidar disse não  ter pressa para escolher um novo substituto para Muricy Ramalho no comando do São Paulo. Brincou antes da partida do meio de semana de que o interino Milton Cruz poderia ser efetivado. Não é isso que vai ocorrer. Os nomes sonhados pelo cartola são conhecidos: Vanderlei Luxemburgo, Abel Braga, Sampaoli e Sabella. Uma coisa é certa nessa procura do São Paulo: os nomes são fortes. Veja a condição de cada um e as possibilidades de o negócio se concretizar:

1.  Vanderlei Luxemburgo  

O técnico do Flamengo tem compromisso com o clube e vive uma fase de calmaria na Gávea. Faz o time jogar e agora tem a possibilidade de conquistar o Campeonato Carioca. Luxemburgo, no entanto, gostaria muito de comandar o São Paulo, onde ainda não trabalhou. Seus métodos combinam com o Morumbi. Ele sabe como poucos organizar um time e adora trabalhar com medalhões, como Pato, Ganso e Ceni. Talvez o goleiro enfrente alguma resistência porque é o 'presidente' no vestiário, mas ambos podem trabalhar bem juntos até o fim do contrato do jogador. Para tirá-lo do Flamengo, o São Paulo teria de pagar um salário de multa e convencer a diretoria rubro-negra a liberá-lo. Esse é o ponto. Luxa não quer sair por conta própria. Gostaria de ter a liberação do Flamengo. Quer honrar sua palavra e o contrato que fez com o time do Rio, a não ser que seja liberado de comum acordo. Ocorre que o Flamengo não compra essa ideia.

2. Abel Braga

 Depois que deixou o Inter, tirou um período de descanso, mas revelou recentemente que está apalavrado com o mundo árabe, onde o dinheiro é muito bom. Abelão foi indicado por Muricy à diretoria do São Paulo e isso tem seu peso. É um treinador de respeito, de conquistas e bem quisto entre os jogadores. Os cardeais do Morumbi não estão 100% convencidos de que Abel Braga é o cara para arrumar o São Paulo nesse momento. Mas o nome é forte. Abel teria de abrir mão de compromissos fora. Em campo, o treinador sabe usar atletas de qualidade e nunca se deixou influenciar pelo futebol viril do Rio Grande do Sul, onde trabalhou algumas vezes.

3. Sampaoli

O técnico do Chile ganhou moral no futebol sul-americano por comandar uma das melhores gerações o país. O Chile, como todos se lembram, por pouco não eliminou o Brasil da Copa com mais antecedência. É um treinador aguerrido e bom entendimento tático. Sua leitura das partidas é excelente. Sampaoli também gosta de 'pilhar' seus jogadores e talvez os dirigentes tricolores entendam que o time precise disso nesse momento. Tem de pensar, no entanto, nas características dos jogadores. O problema é que ele está renovou seu contrato e está envolvido com o Chile, que vai sediar a Copa América em três meses.

4. Sabella

O técnico argentino é o mais gabaritado e com pegada internacional. Sabe arrumar time também e gosta de trabalhar com garotos, uma das estratégias do São Paulo prometidas para os próximos anos. Sabella tem mercado na Europa e isso pode ser uma dificuldade porque o euro vale mais do que o real. Sabella é um técnico caro, talvez o mais caros dos quatro citados. Aidar disser também que não gostaria de ter um treinador que precisasse de tempo para se adaptar, como ocorreu com o também argentino Ricardo Gareca, que trabalhou no Palmeiras. Em dólares, o São Paulo terá de gastar perto dos 200 mil, o que daria mais de R$ 600 mil.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
futebolsão paulo fc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.