São Paulo tenta Christian e Leandro

Christian Corrêa Dionísio completou 30 anos em 23 de abril. Tem 1,86 m, 83 quilos e é a aposta do São Paulo para substituir Luizão. "Ele se adapta ao perfil que queremos. Um jogador que tenha presença de área e que, além de gols, ajude o time com muita luta", diz Paulo Autuori.O Omiya, do Japão, pede US$ 1 milhão (R$ 2,26 milhões) para liberar Christian até o final do ano. Aceita uma troca com Diego Tardelli. O São Paulo aceita ceder Vélber e acredita que o negócio será fechado em alguns dias.Christian defendeu dez clubes na carreira e fez sucesso em três deles. Pelo Internacional, onde foi revelado em 1992 com 17 anos, teve duas passagens e, em cinco anos, marcou 94 gols. Pelo Grêmio, em duas temporadas, fez outros 40 gols. E em três temporadas no Paris Saint-Germain fez 33 gols.Atuou ainda no Marítimo, Estoril e Farense, todos de Portugal, Bordeaux, da França, Galatasaray, da Turquia, Palmeiras e Omiya, do Japão, com um total de 38 gols.Com boa presença de área, raçudo e bom cabeceador, Christian é o jogador que se chama de referência para o ataque. A idéia é que faça uma boa dupla com Amoroso, muito mais refinado. Mais um jogador em fim de carreira que volta ao Brasil, Cristian é mais aposta do que certeza.Leandro Bonfim é bem mais novo. Completou 21 anos em 10 de abril. Tem 1,74 m, 72 quilos e muita habilidade na perna direita. Fez uma grande carreira nas seleções de base - Diego era seu reserva - mas não se firmou ainda no futebol profissional.Emigrou para a Holanda em 2002, para o PSV Eindhoven. Saiu brigado no início do ano. O São Paulo quis repatriá-lo, mas o jogador preferiu o Porto, em Portugal.Ali, encontrou-se novamente com Diego - então com status de campeão brasileiro. Ficou na reserva e foi afastado do elenco pelo treinador holandês Co Adriaanse, que enxugou o elenco de 32 para 25 jogadores. Léo Lima, atualmente no Santos, saiu junto com ele.O Porto não deve colocar obstáculos para a saída de Leandro Bonfim. O clube não aceita pagar parte dos salários do jogador, mas a tendência é de não pedir muito dinheiro pelo empréstimo, que prefere à cessão definitiva.Leandro Bonfim e PSV brigam na Justiça pela posse do passe. A Federação Holandesa deu razão ao clube e a Fifa ainda não se pronunciou. Se Bonfim perder, o Porto deverá pagar ao PSV por haver "roubado" o atleta no inicio do ano - o que poderia dificultar a vinda para o São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.