Felipe Rau/Estadão - 26/08/2014
Felipe Rau/Estadão - 26/08/2014

São Paulo tenta criar bom ambiente para decisão na Libertadores

Diretoria quita dívida com atletas e faz promoção de ingressos

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

17 Março 2015 | 07h00

O São Paulo trata a partida desta quarta-feira, contra o San Lorenzo, pela Libertadores, como uma verdadeira final. O time sabe que precisa dos três pontos diante dos argentinos no Morumbi para ter mais tranquilidade quando for atuar em Buenos Aires. Da sua parte, a diretoria tem feito de tudo para criar um bom ambiente para os atletas. Tanto que quitou as dívidas com os jogadores, tanto referentes ao direito de imagem quanto à premiação pela vaga na competição sul-americana. "Está tudo certo", avisa o zagueiro Edson Silva, que deve ocupar o lugar do machucado Dória.

Uma outra medida foi diminuir o preço dos ingressos para as arquibancadas do setor amarelo. Com a promoção, o torcedor que comprar o bilhete pelo site poderá levar uma outra pessoa gratuitamente. Isso também pode ajudar a aumentar o público no Morumbi, pois na primeira partida em casa, menos de 17 mil pessoas pagaram ingresso, provando que os altos preços para a Libertadores não seduziram os fãs. "Nesse jogo, o apoio do torcedor será de suma importância. Ele precisa comparecer para nos empurrar, para tentar encaminhar nossa classificação", continua o zagueiro.

Edson Silva garante que o time está focado, e precisará entrar em campo mais ainda, para superar o campeão argentino. Ele, inclusive, acha que a turbulência política no clube não vai afetar o grupo. "O elenco está bem blindado em relação a isso. Nosso time tem jogadores experientes para suportar esse tipo de coisa e na quarta-feira não teremos problemas extracampo. Vamos entrar concentrados, só pensando no San Lorenzo e no que temos de fazer em campo", diz.

Mais conteúdo sobre:
Futebol São Paulo FC Edson Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.