São Paulo tenta espantar turbulências contra o Palmeiras

Tricolor vem de dias difíceis após o vexame na Copa do Brasil contra o Bragantino e precisa de reação

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

17 de agosto de 2014 | 07h00

É verdade que a situação do São Paulo em termos de classificação é bem mais tranquila que a do rival, mas estar próximo ao G-4 não é o suficiente para que o ambiente no Morumbi esteja tranquilo. A vexatória eliminação para o Bragantino em casa na Copa do Brasil empurrou o clube para os braços da crise.

Até mesmo a direção rompeu o silêncio para falar sobre as oscilações; o vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro cobrou duramente o grupo após a queda na Copa do Brasil e o presidente Carlos Miguel Aidar admitiu que sua paciência está no fim. Muricy Ramalho viu trincar seu verniz de intocável e passou a sofrer com críticas.

As principais reclamações recaem sobre a baixa qualidade do jogo apresentado pelo Tricolor apesar do elenco ter peças caras como Ganso, Kaká e Pato. Muricy terá mais uma oportunidade para mostrar que tem condições de levar o time a voos mais altos e sabe que só uma atuação convincente irá aliviar as críticas, cada vez mais estridentes à medida que o time não consegue evoluir.

"Tenho que aceitar que acabou a paciência, quer que jogue como quarta e o cara goste? Tem que aceitar a crítica e ficar quieto", disse o treinador.

Uma atração à parte será o reencontro de Alan Kardec com o antigo clube. Ele se recuperou de uma entorse no tornozelo esquerdo e está liberado pelo departamento médico. Para evitar o acirramento dos ânimos, o jogador evitou a imprensa, mas quem está no contato diário garante que ele está motivado.

“Nós conversamos e tentamos não taxar como um jogo especial. É um clássico, assim como foi contra Corinthians e será contra o Santos. Ele quer dar o melhor dele, independentemente de ter vindo de lá. Sabemos que vai ter pressão sobre ele, mas está preparado", afirmou Souza, um dos melhores amigos do atacante.

Kardec não será a única novidade em relação ao time que perdeu no meio de semana; Kaká e Rafael Toloi, poupados contra o Bragantino para não acumular desgaste físicos, estão liberados e reforçam a equipe.

As baixas ficam por conta de Douglas, Antonio Carlos e Osvaldo, suspensos. Os dois primeiros serão substituídos respectivamente por Luis Ricardo e Paulo Miranda. O atacante não começaria jogando, já que é Alexandre Pato que vem sendo o titular nos últimos jogos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.