Ezequiel Vannoni
Ezequiel Vannoni

São Paulo tenta explicar cabeça quente em derrota para o Sport

Jogadores defenderam colegas e técnico expulsos

O Estado de S. Paulo

19 de julho de 2015 | 18h50

O São Paulo saiu de campo na Arena Pernambuco tendo que novamente dar explicações sobre a irritação de alguns jogadores. Desta vez, entretanto, a bronca dos atletas não foi com as substituições, mas sim com o juiz da partida. As expulsões de Paulo Henrique Ganso, Luis Fabiano e do técnico Juan Carlos Osorio, já no final do jogo,  sepultaram de vez qualquer chance que o Tricolor tinha de tentar arrancar pelo menos o empate diante do Sport. Ficou a cargo de quem ficou em campo até o fim, defender os colegas e o técnico.

"Às vezes, todo mundo perde a cabeça com o juiz. Mas não temos de reclamar. Luis fez uma falta que não era para amarelo. Tivemos outras que ele não marcou. Não deu para ganhar, agora é trabalhar e levantar a cabeça", afirmou o lateral-esquerdo Reinaldo. 

Foram, respectivamente, a segunda e a terceira expulsão de jogadores do São Paulo no Brasileiro e a segunda vez que o treinador colombiano teve que acompanhar uma partida do vestiário. Paulo Henrique Ganso acabou sendo punido por reclamar com a arbitragem e recebeu o segundo amarelo. Minutos depois foi a vez de Luis Fabiano matar o contra-ataque do Sport com uma falta e ser mandado mais cedo para o vestiário. Logo em seguida o árbitro entendeu que o técnico colombiano se dirigiu a ele com ironia e ir o expulsar. 

"Ele (Osorio) falou com o Rodrigo Caio que já tinha amarelo, fez sinal para ele tomar cuidado", explicou o zagueiro Rafael Toloi. O resultado encerrou uma sequência de duas vitórias do São Paulo e afastou a equipe da zona de classificação para a Libertadores da América. 

"Acho que não deu nada certo. Eles aproveitaram, com duas expulsões não tem o que fazer, fica muito difícil", resumiu Alexandre Pato.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.