Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

São Paulo tenta manter embalo e desafia no Recife o Sport

Equipe pernambucana não perde desde outubro como mandante

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de julho de 2015 | 07h00

Quando o São Paulo vinha de duas vitórias e esperava ter tranquilidade, uma semana movimentada mexeu com o elenco antes de um dos confrontos mais complicados da tabela do Campeonato Brasileiro. A possibilidade de mais jogadores saírem marcou a preparação da equipe para o confronto direito com o Sport, neste domingo, na Arena Pernambuco.

A grande dificuldade pra o São Paulo é o poderio do adversário como mandante. Em sete jogos no Recife, a equipe do técnico Eduardo Baptista ganhou seis, empatou um e detém uma sequência de 25 partidas de invencibilidade. A última derrota foi em outubro do ano passado para o Goiás, por 1 a 0.

O excelente retrospecto em casa é o segredo da campanha surpreendente do Sport. O time que tem menos derrotas na competição, somente uma, tem 24 pontos, dos quais 19 foram conquistados como mandante. Os times estão empatados na tabela e podem fechar a rodada no G-4 em caso de vitória e de uma combinação de resultados.

O desafio de enfrentar o Sport representa ao São Paulo o teste ideal param mostrar que reagiu. A equipe vem de duas vitórias seguidas e se planejou para ter uma semana tranquila. Os jogadores ganharam dois dias de folga e só começaram a preparação para enfrentar o Sport na quarta-feira, mas logo depois o clube voltou a viver dias agitados.

O interesse do Orlando City pelo meia Ganso, a sondagem do futebol búlgaro por Jonathan Cafu e a proposta do Cruz Azul por Luis Fabiano voltaram a causar dúvida no técnico Juan Carlos Osorio. "Sempre procuro estar longe dos contratos dos jogadores. Respeito muito as decisões deles. A única coisa que seujo é que os seus corações estejam com o São Paulo", afirmou o colombiano, temoroso por novas saídas.

A equipe fechou a preparação para a partida com três dias de treinos secretos. Osorio prometeu que vai fazer mudanças na equipe e contou que Luis Fabiano não atuou entre os titulares. A tendência é ter em campo uma formação menos ofensiva do que a usada na vitória sobre o Coritiba, quando o São Paulo jogou com três atacantes e mais o meia Michel Bastos posicionado na lateral-esquerda.

O São Paulo continua sem Bruno, Reinaldo e Wesley, machucados. Thiago Mendes deve continuar improvisado na lateral-direita, com Reinaldo de volta à esquerda. O provável companheiro de Alexandre Pato será Centurión. "Estamos trabalhando coisas diferentes para o jogo. O Sport aposta muito no jogo aéreo, tem uma equipe alta e zagueiros fortes. O nossotime está definido, exceto por duas coisas", adiantou Osorio.

DUAS MUDANÇAS

O Sport deve ter duas alterações para receber o São Paulo. Lesionado, Maikon Leite dá lugar para Élber e o volante Rithely fica à disposição do treinador após estar suspenso na última rodada, quando a equipe empatou em 2 a 2 com o Palmeiras.

FICHA TÉCNICA

SPORT x SÃO PAULO

SPORT: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Wendel; Rithely, Rodrigo Mancha, Diego Souza, Élber e Marlone; André. Técnico: Eduardo Baptista.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Thiago Mendes, Rafael Toloi, Lucão e Reinaldo; Rodrigo Caio, Hudson, Ganso e Michel Bastos; Centurión e Alexandre Pato. Técnico: Juan Carlos Osorio.

Árbitro: André Luiz Castro (GO)

Horário: 16h

Local: Arena Pernambuco

Transmissão: Band e Globo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.