São Paulo tenta manter equilíbrio no Rio

Reunião com a diretoria, lavagem de roupa suja entre jogadores e comissão técnica, atletas sem saber mais o que dizer sobre os maus resultados e até afastamento ? Leonardo Moura atuará no time B. Depois de uma semana conturbada, onde o assunto em pauta foi a falta de atitude nos jogos e, principalmente, de vitórias, a paz voltou ao São Paulo com o triunfo por 3 a 1 sobre o Grêmio. Pelo menos até o duelo contra o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21h40, no Maracanã, pela Copa Sul-Americana ? uma derrota e, conseqüentemente a desclassificação, podem trazer de volta as pressões e cobranças. Mas a confiança é tão grande entre os são-paulinos que o empate ? resultado pelo qual o time pode jogar por ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0 ? passou a ser desprezado. Todos só falam em ganhar do Fluminense para chegar motivados no clássico diante do Santos, sábado, no Morumbi, pelo Brasileiro. O técnico Roberto Rojas até pensou em poupar alguns titulares, mas desistiu da idéia e mandará a campo seus melhores atletas. Não terá Gustavo Nery, contundido, Luís Fabiano, suspenso e Gabriel, que não está inscrito. Poderá, porém, usar o esquema de jogo tão desejado em partidas fora da capital, o 3-5-2. Fábio Simplício será o lateral-direito. Fábio Santos, caso Fabiano não seja aprovado no teste que fará antes do jogo e Rico - também enfrentará o Santos com a suspensão de Kleber ?, devem ser as novidades. ?O que quero é ajudar o time, independentemente de ser titular ou não. Se continuar no banco e ele ganhar, ganho também?, afirmou Rico, sobre a disputa de vaga com Kleber. Fábio Santos chegou às 6h30 do Japão, onde conquistou a Copa Sendai, com a seleção sub-18. Foram 23 horas de viagem sem dormir. Pensava em descansar. Mas o motorista do São Paulo o aguardava no Aeroporto. ?Só dei um beijo nos meus pais.? Com a indefinição sobre a escalação de Fabiano, foi convocado às pressas, participou do treino coletivo e tem boas chances de atuar nesta quarta. Agora vai ? Os jogadores do São Paulo estão definindo o momento do time como a ?hora da virada?. ?Esta é a semana para deslancharmos. Se classificarmos e vencermos o Santos, podemos passá-los na classificação e, quem sabe, diminuir a diferença de pontos para o Cruzeiro?, prevê Jean. ?É a hora de embalar?, conclui Simplício.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.