Erico Leonan/Sãopaulofc.net
Erico Leonan/Sãopaulofc.net

Em recuperação, São Paulo tenta segunda vitória seguida contra o Grêmio

Equipe paulista não conquista dois triunfos consecutivos desde o mês de maio; tentará diante do vice-líder do Brasileirão

Gonçalo Júnior, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2017 | 07h00

Depois de vencer o Vasco por 1 a 0, na quarta-feira, e encerrar uma série de nove jogos sem vitória, o São Paulo ensaia o próximo passo da reação nesta segunda-feira, diante do Grêmio, novamente no Morumbi, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe busca a segunda vitória seguida, sequência que foi conquistada pela última vez somente em maio, dois meses atrás, quando superou Avaí e Palmeiras. Se vencer, a equipe sai da zona de rebaixamento, onde se encontra desde a 11.ª rodada.

Para o técnico Dorival Júnior, virar o turno fora da zona da degola é importante do ponto de vista emocional. Um dos problemas que o treinador identificou em seus primeiros jogos como substituto de Ceni foi o peso psicológico das últimas posições.

A única dúvida na escalação é a escolha do substituto de Wellington Nem, fora por causa de dores no ombro direito. Nos treinos, Dorival testou Marcinho e Lucas Fernandes. O primeiro tem mais chances. Dorival decidiu manter o time e buscar o entrosamento para minimizar os problemas da falta de tempo para treinar. Nesse contexto, a recuperação da equipe depende da atuação individual de Cueva, o jogador mais "desequilibrante” da equipe, como definiu Lucas Pratto.

O rival é forte como visitante. Em oito partidas, a equipe treinada por Renato Gaúcho conquistou cinco vitórias, amargou duas derrotas e obteve um empate. Na última quarta-feira, fez 3 a 1 no Vitória, em Salvador.

“Esses números de visitante não significam muito. Se o São Paulo entrar forte como foi contra o Vasco, certinho, sem dar brecha, temos tudo para fazer um grande jogo e vencer o Grêmio. Eles têm uma grande equipe, tanto titular quanto reserva, mas vamos respeitar impondo nosso ritmo de jogo”, afirmou Edimar, que deverá ser mantido no lugar de Junior Tavares na esquerda.

TORCIDA

Um dos trunfos do time é a presença da torcida. Até a 14ª rodada, o time possuía a quarta melhor média de público (21.671 torcedores), atrás do líder Corinthians (36.652), do atual campeão Palmeiras (33.453) e do vice-líder Grêmio (25.556). No último jogo, mesmo uma quinta-feira gelada, com média de 12º C, foram ao Morumbi quase 23 mil pessoas.

Hoje, a diretoria aposta novamente no “efeito Hernanes” como mais uma atração. Depois de desembarcar na sexta-feira, o meia prometeu ir ao Morumbi acompanhar a partida, mas sua estreia ainda não está definida - mesma situação do atacante Marcos Guilherme, opção de velocidade pedido pelo treinador. O outro reforço, o zagueiro Aderllan, faz um trabalho físico complementar no Reffis, mas deverá ser reserva.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO - Renan Ribeiro; Bruno, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Petros, Jonatan Gomes, Cueva e Lucas Fernandes (Marcinho); Pratto. Técnico: Dorival Junior.

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Ramiro, Arthur, Fernandinho e Pedro Rocha; Luan. Técnico: Renato Gaúcho.

JUIZ - Ricardo Marques Ribeiro (MG).

LOCAL - Morumbi, em São Paulo.

HORÁRIO - 20h.

TRANSMISSÃO - SporTV (menos SP) e PPV.

AO VIVO - estadao.com.br/spfcvivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.