São Paulo tenta ser, ao menos, vice

São Paulo e Goiás fazem um confronto sem muitos atrativos neste domingo, às 16 horas, no Serra Dourada, pela última rodada do Brasileirão. O único fator de motivação ainda existente é que o Tricolor tem condições de terminar o campeonato com o segundo lugar. O goleiro Rogério Ceni não vê muita vantagem. "Pode mudar nossa posição da Libertadores, mas, no Brasil, não tem diferença entre ficar em segundo ou terceiro. O importante é o título", disse o capitão são-paulino. "Será um crescimento em relação ao ano passado, quando ficamos em terceiro. Mas hoje pensamos apenas em fazer uma boa despedida", emendou.A tarefa também é considera praticamente impossível pelos próprios jogadores, que não apostam em um tropeço do Atlético-PR diante do Botafogo. O São Paulo, além de derrotar o Goiás, depende de uma vitória do Alvinegro dentro da Arena da Baixada. "Não acredito na queda do Atlético devido à circunstância. Eles precisam vencer, afinal estão na disputa pelo título", afirmou Rogério Ceni.Se o Tricolor ainda tem o vice-campeonato como objetivo, o Goiás não tem mais nada para realizar na competição. A equipe não tem mais condições de conseguir vaga na Copa Libertadores da América e já está com um lugar garantido na Copa Sul-Americana do próximo ano.O São Paulo deverá mudar algumas peças. O presidente do clube, Marcelo Portugal Gouvêa, no entanto, irá anunciar mudanças apenas na segunda-feira. Alguns jogadores serão dispensados e outros chegarão para reforçar o elenco. Além de Josué, Anderson Lima e Fabrício Carvalho estão entre os possíveis reforços.Equipes - Diferente de Corinthians e Palmeiras, que deram férias antecipadas para alguns de seus jogadores, o técnico Emerson Leão terá força máxima na partida de domingo. "Não tem férias e nem experiências. Vamos jogar completos contra o Goiás", afirmou o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.