ALE CABRAL | ESTADÃO CONTEÚDO
ALE CABRAL | ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo terá postura pragmática contra o Toluca na Libertadores

Após classificação dramática na 1ª fase, Edgardo Bauza diz que 'não interessa jogar melhor do que o adversário, mas ganhar'

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2016 | 07h00

O sufoco da campanha irregular da fase de grupos da Copa Libertadores ficou para trás e a partir desta quinta-feira, contra o Toluca, no Morumbi, às 21h45, o São Paulo precisa mostrar que nas oitavas de final se inicia uma nova campanha. O time abre o mata-mata com a missão de construir um bom resultado em casa para não depender do jogo no México, semana que vem.

O técnico Edgardo Bauza, bicampeão do torneio, entende a necessidade de atuar bem como mandante, mas não esconde o pragmatismo. “Não me interessa jogar melhor do que o adversário. Me interessa ganhar”, afirmou.

O argentino escolheu o goleiro Renan Ribeiro para substituir o suspenso Denis. Recuperado de apendicite, o jogador venceu a concorrência com Leo para entrar em campo. “Pelo que vi, conversei e pela minha intuição, o escolhi. Seria muito pesado para o Leo estrear em um jogo desse”, explicou.

Renan foi operado de apendicite há cerca de 40 dias, mas está recuperado. Leo foi preterido por ter somente 45 minutos de atuação pelo clube em amistoso realizado em 2013.

Bauza definiu a formação em treino tático ontem à tarde no estádio do Morumbi e teve uma baixa de última hora. Alan Kardec teve uma indisposição estomacal e não participou. Centurión entrou na vaga dele e será o titular caso o atacante não se recupere. Expulso na última rodada, Calleri esta fora do jogo.

O clube vendeu 50 mil ingressos para a partida, que deve ter o maior público do ano no futebol brasileiro, recorde que pertence à vitória do São Paulo sobre o River Plate, com 51,3 mil pessoas. Nas bilheterias, as entradas estão esgotados.

A presença confirmada da torcida coincide com a retomada da equipe na competição. O São Paulo começou a fase de grupos com derrota no Pacaembu para o The Strongest por 1 a 0, depois goleou o Trujillanos, da Venezuela, por 6 a 0 para apenas 18 mil torcedores até se redimir e derrotar o atual campeão do torneio, o River Plate, por 2 a 1 diante de um estádio cheio.

Entre essa vitória e o jogo de hoje, a equipe vivenciou o drama de ter de buscar a classificação na altitude de 3,6 mil metros de La Paz, onde segurou o empate por 1 a 1 com o The Strongest mesmo com um jogador a menos e o zagueiro Maicon improvisado no gol.

Para o treinador argentino, as grandes dificuldades para chegar às oitavas de final fortaleceram o time. “Conseguimos a vaga com muito sacrifício, o time mostrou muito caráter. No futebol se ganha também com o coração e com a cabeça. O elenco está entendendo essa mensagem”, afirmou.

O São Paulo aposta nessa evolução recente para superar o começo ruim de temporada. Ainda sem vencer como visitante no ano e já eliminado do Campeonato Paulista, a equipe tem a oportunidade de se manter na disputa da principal competição do semestre.

Desfalques. O Toluca veio ao Brasil dividido entre duas competições. O clube disputa vaga entre os oito primeiros colocados do Campeonato Mexicano, posição que garante vaga na próxima fase. Ao contrário do São Paulo, o time teve compromisso no último fim de semana e ainda jogará no domingo.

O técnico paraguaio José Cardozo, atacante da seleção do país em duas Copas do Mundo, tem quatro desfalques entre os titulares. A baixa mais conhecida é do meia argentino Bottinelli, ex-Flamengo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.