Divullgação
Divullgação

São Paulo vai a Florianópolis buscar a recuperação

Diante do Avaí, equipe quer recuperar pontos perdidos em casa

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2015 | 07h00

Depois que as vaias tomaram conta do Morumbi após o empate contra a Chapecoense, na quinta-feira, os jogadores do São Paulo já tinham o discurso pronto para o jogo seguinte – que é neste domingo contra o Avaí. “Precisamos buscar fora de casa os pontos que perdemos no Morumbi”, disse Rodrigo Caio. Com a obsessão de apagar a decepção causada à torcida, o São Paulo luta para se manter no G-4 em Florianópolis. 

A postura do adversário deste domingo, que deve sair para o jogo para tentar vencer e se distanciar da zona de rebaixamento, favorece a estratégia do São Paulo fora de casa. O time de Osorio prefere o contra-ataque e a velocidade. Sempre que enfrentou adversários retrancados, como o próprio Avaí no primeiro turno, Goiás, Ceará e Chapecoense, a equipe criou pouco, não conseguiu furar as retrancas e perdeu pontos. Como o Avaí precisa da vitória, a partida deve ser aberta. 

O grande desfalque é Paulo Henrique Ganso, que já havia ficado fora do jogo contra a Chapecoense por causa de dores no joelho direito. Sem ele, a equipe tem poucas opções nos quesitos criatividade e inventividade. O jogador que poderia substituí-lo, Michel Bastos, está suspenso. Ceni chegou a dizer que as coisas eram mais fáceis com Ganso. 

Sem Luis Fabiano, novamente suspenso, a esperança de gols é Alexandre Pato. Abatido por não ter sido convocado para a seleção brasileira para os dois primeiros jogos das Eliminatórias, o atacante foi muito mal contra a Chapecoense, mas tem chance de retomar a boa fase como artilheiro do time no ano.

Osorio vai continuar com o rodízio de olho, agora, na Copa do Brasil – na quarta-feira o time recebe o Vasco pela rodada de ida das quartas de final. Nesse contexto, é provável que dê nova chance para Lyanco, Reinaldo e Daniel. O ataque deve ser formado por Pato e Rogério. 

Embalado por duas vitórias seguidas (Goiás e Figueirense), o Avaí vai manter a base da escalação. O principal trunfo é o retorno do meia Marquinhos, que faz uma preparação física específica para atuar uma vez por semana. “Essa administração (o meia não jogou contra o Figueirense) é feita para isso, para que jogue uma vez por semana. Ele está praticamente confirmado”, disse o técnico Gilson Kleina. 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.