São Paulo vai aproveitar jogadores do time que foi à Índia

O técnico Muricy Ramalho ganhará nos próximos dias alguns reforços para aumentar o grupo de jogadores do São Paulo. Mas calma, torcedor. Não se trata de nenhuma grande contratação, muito menos alguma extravagância da diretoria. Os novos jogadores virão do time que excursionou pela Índia.?Alguns serão emprestados, outros precisam ganhar experiência. Mas o certo é que depois de descansarem da desgastante viagem eu trarei alguns atletas para o elenco profissional?, confirmou o treinador.Se dependesse do superintendente de futebol do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, Muricy ganharia de uma só vez uma penca de jogadores. Cunha elogiou bastante o futebol do Expressinho, que venceu os cinco amistosos, marcando 17 gols e não sofrendo nenhum. Entre os destaques, ele citou os zagueiros Flávio Donizete e Carlinhos, os meias Marco Antônio e Francisco Alex e o atacante Paulo Mattos. ?Foi difícil conseguir mostrar nossa habilidade. Agora, a meta é trabalhar com o elenco profissional e ter uma chance no Campeonato Paulista?, disse Francisco Alex.O entusiasmo de Cunha, porém, não comoveu Muricy. Apesar dos elogios rasgados, o treinador parece saber muito bem quem ganhará nova chance no elenco principal. O goleiro Mateus é um deles. Tanto que já voltou a treinar com Ceni, Bosco e o garoto Jorge Miguel. Além dele, o zagueiro Carlinhos e os meias Francisco Alex e Da Silva também deverão integrar o plantel.A maior aposta de Muricy Ramalho, no entanto, deverá ser o jovem Hernanes, de 21 anos. Revelado nas categorias de bases, ele sempre chamou a atenção por conta de sua versatilidade. Mesmo assim, não conseguiu se firmar. Na temporada passada, foi emprestado ao Santo André. Agora, ganhará nova chance. Mas com um detalhe:?Recebi boas informações a respeito dele, mas não quero mais vê-lo atuar de volante, meia, ponta, atacante... Tem que definir uma posição. No máximo, duas. Por isso, vou sentar com ele, conversar e falar o que quero dele. Potencial, ele tem?, disse Muricy, que deverá fixá-lo como volante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.