São Paulo vence América por 4 a 3

A "tribo" do São Paulo conquistou sua segunda vitória no Campeonato Paulista, ao bater o América, por 4 a 3, neste domingo à noite, em São José do Rio Preto. Apesar do resultado, o técnico Emerson Leão sabe que terá muito trabalho pela frente. Assim como acontecera no jogo de estréia, contra o Ituano, o São Paulo jogou como um "time de índios". E só não voltou com uma derrota porque o "cacique" Leão recolocou em ação o esquema com três zagueiros, depois de um primeiro tempo lastimável. "Ele (Leão) viu que o América estava bem na marcação e mudou o esquema para três zagueiros. Com isso, eu e o Júnior tivemos mais liberdade para atacar e isso fez a diferença na segunda etapa", analisou o lateral Cicinho. Quinta-feira, o São Paulo enfrenta a Inter de Limeira, no Morumbi.Os jogadores continuaram insistindo nos mesmos erros. Todos querem atacar juntos e, quando perdem a bola, a defesa fica vulnerável - como ficou claro no primeiro gol do América. Outro defeito é que o time não sabe valorizar a posse de bola, mesmo com a vantagem no placar. Vantagem que foi aberta com Diego Tardelli, aos 8 minutos, após cruzamento de Cicinho. Pouco depois, Júnior desperdiçou a chance de ampliar.Em um ataque malsucedido, veio o castigo. Rodrigo falhou feio e Laírson ficou livre para cruzar e assistir a Finazzi completar para o gol: 1 a 1. Aos 31, o São Paulo saltou na frente. Depois de um lance bem trabalhado pelo jogadores de meio-de-campo, Júnior foi lançado, bateu cruzado e Danilo desviou. Dessa vez, porém, não deu nem tempo de comemorar. O América novamente empatou. Mineiro e Rodrigo "bateram cabeça" e a bola sobrou limpa para Finazzi.A virada do América só não veio por pouco. Em outra bola perdida pelo ataque do São Paulo, Finazzi aproveitou mais uma falha de Rodrigo e saiu livre na cara de Ceni, mas foi bloqueado na hora "H". A insatisfação de Emerson Leão ficou evidente na volta do intervalo. Para não continuar correndo riscos, decidiu voltar ao esquema com três zagueiros. Tirou o meia Marco Antônio e colocou Fabão - Danilo também saiu para a entrada de Vélber.O problema apenas mudou de lugar. Se agora a defesa estava reforçada, o meio-de-campo perdia em criatividade com apenas um meia nato (Vélber), apesar de os volantes Mineiro e Josué se apresentarem na frente. Enquanto o América chegava na base da vontade, o São Paulo, com mais qualidade, cozinhava o adversário e se arriscava bem menos.Assim, o São Paulo chegou ao terceiro, em uma cobrança de falta perfeita de Rogério Ceni, que acertou o ângulo esquerdo de Rafael. O gol "matou" o América. Menos de dez minutos depois, Cicinho ampliou em um chute de esquerda. O gol foi um alívio para Leão. Aos 34 minutos, Falcão entrou no lugar de Tardelli, mas pouco fez. Impressionou ao arriscar uma bicicleta. Aos 43, Finazzi descontou para o América: 4 a 3.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.