São Paulo vence e divide ponta do Brasileirão com o Grêmio

Equipe do Morumbi bate o Botafogo fora de casa por 2 a 1 e alcança o time gaúcho na tabela de classificação

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

29 de outubro de 2008 | 23h50

A cada rodada, o São Paulo cresce no Campeonato Brasileiro e faz o torcedor acreditar na conquista do tricampeonato. E a situação não foi diferente nesta quarta-feira. Mesmo jogando fora de casa, a equipe bateu o Botafogo por 2 a 1 no Engenhão, em partida válida pela 32.ª rodada da competição.Veja também: Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Serie A- Calendário/ResultadosSão Paulo comemora vitória no Rio como se fosse títuloPalmeiras derrota o Goiás e se recupera no BrasileirãoCruzeiro vence líder Grêmio em casa e diminui vantagemFla empata com o Vitória em Salvador e fica fora do G-4 Ouça os gols no Território EldoradoDê seu palpite no Bolão Vip do Limão Além disso, o time do Morumbi contou com a derrota do Grêmio para o Cruzeiro por 3 a 0 no Mineirão e agora divide a liderança com o clube gaúcho, ambos com 59 pontos. Os paulistas só estão atrás da equipe de Porto Alegre por terem uma vitória a menos (17 a 16) na competição.Na cola de São Paulo e Grêmio estão Cruzeiro (3.°) e Palmeiras (4.º), ambos com 58 pontos. O Flamengo está em quinto com 56.Já o Botafogo deu praticamente adeus nesta quarta à chance de brigar por uma vaga na Libertadores de 2009. Os cariocas seguem em sexto lugar, com 49 pontos, nove atrás do Palmeiras, que fecha o G-4. Faltam seis rodadas para o término do Brasileirão.No confronto desta quarta, após um primeiro tempo com poucas emoções, a etapa final foi emocionante e polêmica. O presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, deixou o gramado dizendo que sua equipe foi prejudicada pela arbitragem.Tudo porque quando o jogo já estava 2 a 1, aos 30 minutos, o time da casa chegou ao empate, mas o auxiliar assinalou impedimento de Wellington Paulista. O atacante sequer chegou a tocar na bola no chute de Lucas Silva, mas a arbitragem entendeu que ele atrapalhou o goleiro Rogério Ceni.Antes, aos 16 minutos, o São Paulo havia inaugurado o marcador com Jean, em falha do goleiro Renan, que foi sair jogando e entregou a bola nos pés do adversário. O meia só teve o trabalho de encobrir o goleiro para fazer o primeiro gol da noite.O Botafogo chegou ao empate aos 24 minutos. Após Jorge Henrique dividir com o goleiro na área, a bola ficou nos pés de Miranda, que cochilou e permitiu a chegada de Wellington Paulista. Mostrando oportunismo, ele chutou rasteiro para o fundo gol.Os mandantes se empolgaram com a igualdade e partiram para cima, mas o balde de água fria veio quatro minutos depois, em falha do setor defensivo. Diguinho se atrapalhou com a bola e permitiu a arrancada de Dagoberto. Perto da área, ele tocou para Hernanes, que ainda se livrou da marcação para tocar com perfeição na saída de Renan e dar números finais ao placar.GRANDE CAMPANHA Botafogo 1 Renan, Renato Silva    , Edson (Luciano Almeida) e André Luís; Alessandro     , Leandro Guerreiro, Túlio (Lucas Silva), Diguinho      e Zé Carlos (Fábio); Jorge Henrique e Wellington Paulista Técnico: Ney Franco São Paulo 2 Rogério Ceni, Rodrigo     , André Dias     , Miranda; Jancarlos, Jean, Hernanes, Hugo      (Anderson) e Jorge Wagner; Dagoberto (Bruno) e Borges (André Lima) Técnico: Muricy Ramalho Gols: Jean, aos 16, Wellington Paulista, aos 24, e Hernanes, aos 28 minutos do segundo tempoÁrbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)Renda: R$ 92.023,00Público: 12.356 pagantesEstádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)O desempenho do São Paulo no segundo turno do Campeonato Brasileiro pode ser considerado praticamente perfeito. Após a derrota para o Grêmio por 1 a 0 na rodada inaugural do returno, em 17 de agosto, o time não perdeu mais. Foram seis vitórias e quatro empates desde então. No confronto desta quarta, mais uma vez a equipe paulista não apresentou um bom futebol, algo que tem sido rotina neste Brasileirão. Mas, mesmo de forma pragmática, mostrou eficiência para superar o inconstante adversário. Com três zagueiros, o São Paulo teve uma atuação apagada no primeiro tempo. Os atacantes Borges e Dagoberto quase não foram notados em campo, enquanto os meias Hugo e Jorge Wagner se mostravam tímidos. O Botafogo também não ameaçou o gol de Rogério Ceni. No entanto, o panorama da partida mudou completamente na etapa final. Depois de a sorte ajudar os visitantes no primeiro gol, em falha do goleiro Renan, o jogo ganhou em emoção e as duas equipes passaram a ficar mais perto de balançar as redes.Depois de ver o Botafogo deixar tudo igual, o São Paulo fez o gol da vitória na hora certa, justamente no momento em que a torcida adversária estava empolgada e os cariocas partiram para cima.A polêmica do jogo ficou por conta do gol anulado do Botafogo. O time reclamou muito da arbitragem e depois não teve mais forças para buscar novamente a igualdade. Agora, os dois times só voltam a campo pelo Brasileirão no domingo. O São Paulo recebe o Internacional no Morumbi e o Botafogo joga fora de casa contra o Atlético-MG.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.