Matilde Campodonico/AP
Matilde Campodonico/AP

São Paulo vence e fica perto de vaga na Libertadores

Equipe do Morumbi supera o Defensor fora de casa por 1 a 0 e está a um triunfo da classificação

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

18 de março de 2009 | 23h45

O São Paulo ficou muito perto na noite desta quarta-feira de conseguir uma vaga nas oitavas-de-final da Copa Libertadores. Mesmo jogando em Montevidéu, no Uruguai, a equipe brasileira se apresentou bem e bateu o Defensor por 1 a 0, em partida válida pela terceira rodada do Grupo 4 da competição.

Veja também:

linkBorges: 'Encaro a Copa Libertadores de forma especial'

linkBorges diz que vitória foi 'importantíssima' para o São Paulo

tabela Libertadores - Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O resultado deixa o time tricolor na liderança isolada da chave, com sete pontos, contra quatro da equipe uruguaia e do Independiente Medellín (COL), que dividem a segunda colocação. O América de Cali (COL) segura a lanterna, com somente dois pontos.

Com 100% de aproveitamento fora de casa no torneio (na outra partida havia superado o Independiente por 3 a 1), o São Paulo precisa apenas fazer a 'lição de casa' para garantir a classificação sem depender de mais ninguém.

A equipe ainda faz duas partidas no Morumbi nesta primeira fase (Defensor em 9 de abril e América de Cali no dia 22 do mesmo mês) e, se ganhar ambas, estará classificada e dificilmente não será a primeira do grupo. O time também joga na Colômbia dia 15 contra o Independiente.

Agora, pelo menos até o fim do mês de março, os comandados de Muricy Ramalho podem voltar suas atenções para o Campeonato Paulista, torneio em que o São Paulo ainda briga pela classificação às semifinais. No próximo domingo, às 16 horas, o adversário é o Paulista em Jundiaí.

PARTIDA DIFÍCIL

Como já era esperado pela comissão técnica, o São Paulo não teve vida fácil na noite desta quarta no Uruguai. No início do jogo, chegou a levar uma pressão do adversário e só não levou o gol devido à falta de pontaria dos atacantes do Defensor.

Defensor0
Silva; Pintos, Curbelo, Risso e Ariosa; Marchant, Gaglianone (Ferreira), Amado e De Souza (Vila); Rodrigo Mora     (Navarro) e Vera
Técnico: Jorge da Silva
São Paulo1
Rogério Ceni    ; Rodrigo    , Renato Silva e Miranda; Arouca (Richarlyson), Jean, Hernanes, Jorge Wagner     e Junior Cesar     (Aislan); Borges e Washington   
Técnico: Muricy Ramalho
Gol: Borges, aos 39 minutos do primeiro tempo

Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)

Estádio: Centenário, em Montevidéu (URU)

Apesar dos três zagueiros (Rodrigo, Renato Silva e Miranda), os são-paulinos tiveram que jogar com Arouca improvisado na lateral-direita, já que Zé Luís, Wagner Diniz e Joílson se recuperam de contusão. Desacostumado com a posição, o ex-atleta do Fluminense deixou muitos espaços pelo seu setor.

Mesmo assim, o time do Morumbi conseguiu 'cozinhar' a partida até os 39 minutos do primeiro tempo, quando a qualidade do jogador brasileiro fez a diferença. Em belo passe, Jean tirou a marcação adversária e deixou Borges na cara do gol. Com tranquilidade, o atacante chutou forte e não deu nenhuma chance de defesa ao goleiro Silva.

A vantagem no marcador deu tranquilidade ao São Paulo no segundo tempo. Sem forçar muito, os visitantes se postaram bem no campo de defesa e só levaram perigo nos contra-ataques. Mesmo assim, Washington desperdiçou duas oportunidades claras de gol.

Já o Defensor, com pouca qualidade técnica, só ameaçou o gol são-paulino em falhas da defesa brasileira. A zaga do time tricolor falhou mais do que de costume no confronto. Aos 46, Navarro teve grande chance de empatar e, mesmo cara a cara com Rogério Ceni, errou o arremate.

Com isso, o São Paulo garantiu o triunfo e ficou perto da vaga às oitavas-de-final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.