São Paulo vence e sobe para o segundo lugar no Brasileirão

Time de Muricy Ramalho ganha de virada do Vitória por 2 a 1, no Morumbi, e vai para 56 pontos na classificação

André Rigue, estadao.com.br

23 de outubro de 2008 | 22h22

Debaixo de muita chuva, o São Paulo fez a lição de casa na noite desta quarta-feira e derrotou o Vitória no Morumbi por 2 a 1, de virada, pela 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o tricolor subiu para 56 pontos e assumiu a segunda posição da classificação - o time pode ser superado por Cruzeiro e Palmeiras, que jogam no sábado. Veja também: Classificação Calendário / Resultados Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Vote: quem vai ficar com o título do Brasileirão?    Ouça os gols do jogo pela Rádio Eldorado/ESPN Bate-Pronto: Líderes fazem a lição de casa Com 12 triunfos, o São Paulo é o clube que mais venceu em casa ao lado de Palmeiras e do líder Grêmio - os gaúchos fizeram 1 a 0 no Sport Recife e dispararam na liderança com 59 pontos. No Morumbi, a única derrota do time de Muricy no Brasileirão foi justamente para os gremistas, na primeira rodada - no total, o aproveitamento do São Paulo em casa é de 81,25%. O técnico Muricy Ramalho disse ao longo da semana que o time tinha de vencer todos os jogos em casa se quisesse conquistar o Campeonato Brasileiro. E para o duelo contra os baianos, o treinador teve o desfalque do atacante Borges, que foi expulso no clássico contra o Palmeiras. O escolhido para ser o substituto foi André Lima. Logo aos 3 minutos, o tricolor paulista deu a impressão de que dominaria o jogo e abriria primeiro o placar. Em contra-ataque, o zagueiro Miranda fez ótimo lançamento para Dagoberto. O atacante recebeu, ficou cara a cara com o goleiro Viáfora e bateu rasteiro, cruzado. Para infelicidade do jogador, a bola tirou tinta da trave e saiu. Após o lance, quem deu as caras foi o Vitória. Com o gramado do Morumbi pesado pela forte chuva que castigou São Paulo na noite desta quarta-feira, o time baiano passou a investir nas bolas aéreas. Em cobrança de escanteio, aos 14 minutos, o zagueiro Leonardo Silva aproveitou falha de marcação para marcar o primeiro do jogo. E os baianos por muito pouco não ampliaram em outra cobrança de escanteio. Aos 24 minutos, Marquinho levantou na área. O goleiro Rogério Ceni tirou de soco. O meia Jackson pegou o rebote e encheu o pé para o gol. No meio do caminho, o atacante Rodrigão tentou o desviou de calcanhar, mas a bola não entrou. O São Paulo não conseguiu ligar o meio-campo e o ataque no primeiro tempo. Com isso, teve de brilhar a estrela de Hernanes. Em cobrança de falta, aos 28 minutos, o jogador deixou tudo igual no placar do Morumbi - o volante acertou uma bomba, rasteira, no canto direito de Viáfara. Apesar do empate, o São Paulo continuou a encontrar problemas para armar. Mesmo assim, o time teve a chance de virar ainda na primeira etapa. Dagoberto, acionado, recebeu a bola e entrou na área do Vitória. O jogador soltou uma bomba e Viáfara botou para escanteio. Na cobrança do córner, a zaga baiana voltou a tirar. LINHA BURRA  São Paulo2Rogério Ceni; Miranda, André Dias e Rodrigo; Zé Luis    , Jean    , Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; Dagoberto e André Lima (Richarlyson    )Técnico: Muricy Ramalho Vitória1Viáfara; Leonardo Silva, Anderson Martins e Vanderson    ; Marcos Aurélio, Wallace, Jackson (Willians), Marco Antonio (Ramon) e Marcelo Cordeiro    ; Marquinhos e Rodrigão (Robert)Técnico: Vágner ManciniGols: Leonardo Silva, aos 14, e Hernanes, aos 29 minutos do primeiro tempo; Hugo, aos 8 minutos do segundo tempoÁrbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)Renda: R$ 320.620,00 Público: 17.317 torcedoresEstádio: Morumbi, em São PauloNo segundo tempo, Muricy mandou o São Paulo atacar e tentar o gol de todas as maneiras. O tricolor, porém, voltou a encontrar dificuldades para ligar o meio-campo ao ataque. Então, o time teve de buscar alternativas, e chegou ao gol do triunfo justamente com a principal jogada do Vitória: a bola alçada na área. Aos 8 minutos, Jorge Wagner cobrou falta pela esquerda e levantou. A zaga do Vitória tentou fazer a linha burra de impedimento, mas sem coordenação nenhuma. Assim, os jogadores de ataque do São Paulo ficaram livres e Hugo meteu a cabeça na bola para virar o marcador e garantir o triunfo. O São Paulo ainda criou outras chances para ampliar, principalmente em jogadas de Hernanes, o melhor do jogo. O time, em contrapartida, também levou alguns sustos, mas garantiu os três pontos com defesas de Rogério Ceni. Agora, o São Paulo torce por tropeços de Cruzeiro (contra o Atlético-PR, no Paraná) e de Palmeiras (contra o Fluminense, no Rio) para se manter em segundo lugar. O clube só volta a campo pelo Nacional contra o Botafogo, na quarta-feira, dia 29, no Engenhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.