São Paulo vence em Rio Preto e é líder

Os jogos do São Paulo são quase sempre iguais. Faz tempo que o time não é capaz de emplacar uma boa seqüência de atuações, mas vem conseguido resultados relativamente importantes nos últimos anos, como em 2003, quando terminou o Brasileiro em 3.º lugar e conquistou vaga na Libertadores. Tudo de positivo, ou quase tudo, deve-se a Luís Fabiano, que, jogando bem ou mal, faz gols como ninguém no mundo. Contra o América, hoje, em Rio Preto, marcou os dois da vitória por 2 a 0 e pôs a equipe na liderança isolada do Grupo 1 do Campeonato Paulista, com 10 pontos. Não é por acaso que já começa a disparar no topo da artilharia da competição, com 7 gols em apenas quatro partidas. E não é por acaso que se tornou o maior goleador do planeta. Ninguém em atividade, em nenhum outro clube da América ou da Europa, tem média tão boa quanto a sua (0,77 por jogo). Só o holandês Ruud Van Nistelrooy, do Manchestar United, se aproxima da marca (0,76). Cuca testou o meia Marquinhos no lugar de Vélber e escalou Fábio Santos na lateral-esquerda. Gustavo Nery iniciou no meio-campo. O técnico ainda busca a melhor formação para a temporada. A prioridade é a disputa da Libertadores, na qual o time estréia na quarta-feira, contra o Alianza, em Lima. A equipe ainda mostrou falta de entrosamento em diversos momentos e exagerou nos erros de passes. O América se aproveitou das falhas e criou duas boas oportunidades para abrir o placar. Rogério Ceni evitou o gol. Mas, pouco antes do intervalo, apareceu o talento de Luís Fabiano em dois lances. Primeiro, recebeu de Fábio Simplício, driblou o goleiro Gustavo e fez 1 a 0. Em seguida, invadiu a área, superou a marcação adversária e marcou 2 a 0, praticamente definindo a vitória. O São Paulo se poupou na segunda etapa, tocou bola lentamente e diminuiu o ritmo. Evitou o desgaste na quente tarde de Rio Preto, pensando já no confronto diante do Alianza. O nível da partida, conseqüentemente, caiu bastante. O grupo treina na manhã desta segunda, no CT, e viaja para o Peru terça-feira cedo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.