São Paulo vence nos pênaltis e avança às semifinais

De forma sofrida, o São Paulo garantiu a classificação às semifinais da Copa Libertadores da América ao bater o Estudiantes por 4 a 3, nos pênaltis, na noite desta quarta-feira, no Estádio do Morumbi - a partida terminou com vitória por 1 a 0 para os brasileiros no tempo regulamentar. A vaga foi decidida nas penalidades porque os argentinos haviam vencido a partida de ida pelo mesmo placar, em Quilmes, no dia 10 de maio. A equipe de Muricy Ramalho vai decidir a vaga na decisão da competição continental contra o vencedor do confronto entre os mexicanos do Chivas e os argentinos do Vélez Sarsfield - as duas equipes empataram sem gols em Guadalajara. As semifinais acontecem nos dias 26 de julho e 2 de agosto (as próximas duas quartas-feiras). Se o time sul-americano passar, o São Paulo terá que fazer a segunda partida fora de casa porque fez campanha inferior na fase classificatória. Com a vantagem ao seu favor - precisa apenas de um empate para avançar -, o clube argentino iniciou o jogo marcando muito forte e sem se preocupar com as entradas mais violentas. O treinador Diego Simeone armou a equipe com quatro zagueiros e dois volantes bem recuados, tirando todos os espaços para a equipe de Muricy Ramalho, que não conseguia passar pela linha de defensores e abusava muito dos chutes de fora da área, mas sem precisão. O primeiro lance de perigo do São Paulo aconteceu aos 12 minutos. Numa bela tabela com Ricardo Oliveira, Danilo bateu da entrada da área, mas mandou a bola longe da meta de Herrera. Muito marcados, os donos da casa voltaram a empolgar a torcida, que lotou o estádio, aos 33. Depois de uma bola recuada errada pelo zagueiro rival, o meia Leandro chutou cruzado, mas o camisa 1 argentino espalmou para o escanteio. Melhores na partida, os atuais campeões da Libertadores conseguiram abrir o marcador aos 44 minutos numa jogada de bola parada, quando Júnior cobrou falta, da esquerda, na área e o zagueiro Edcarlos, sozinho, completou para o fundo das redes. Após o intervalo o Estudiantes voltou melhor e quase chegou ao empate em dois lances que saíram dos pés de Calderón. Logo aos 3 minutos, o veterano atacante de 35 anos recebeu passe na velocidade dentro da área e arriscou o chute, mas a bola passou acima do gol de Rogério Ceni. Momentos depois, o avante foi lançado na área e mandou para fora, assustando a torcida são-paulina. Acuado nos lances iniciais, o São Paulo só conseguiu responder aos 20. Depois de uma falta no atacante Ricardo Oliveira na entrada da área, o goleiro Rogério Ceni cobrou e mandou rente ao gol argentino. Cinco minutos depois, o time dirigido por Muricy Ramalho quase ampliou. Após uma falta batida por Souza, o ala Júnior pegou a sobra na entrada da área e tirou tinta da trave esquerda de Herrera. Com a igualdade no primeiro confronto, a vaga nas semifinais foi decidida nas penalidades. Nas cobranças, o meia Danilo foi o único a errar pelo lado do São Paulo, enquanto que Rogério Ceni voltou a se consagrar a pegar o chute de Alayes. Na última cobrança, Carrusca mandou para fora, cedendo a classificação aos brasileiros. A cena lamentável da partida foi a invasão de campo da torcida são-paulina para comemorar. A Conmebol poderá punir o clube paulista por causa do incidente. Ficha técnica: São Paulo (4) 1 x 0 (3) Estudiantes São Paulo: Rogério Ceni; Fabão, Alex e Edcarlos; Souza, Mineiro, Josué, Danilo, Leandro (Thiago) e Júnior; Ricardo Oliveira. Técnico: Muricy Ramalho. Estudiantes: Herrera; Angeleri, Alayes, Huerta (Cardozo) e Alvarez; Ortiz, Galván (Cominges), Braña e Sosa (Carrusca); Luguércio e Calderón. Técnico: Diego Simeone. Gol: Edcarlos, aos 44 minutos do primeiro tempo. Nos pênaltis: Ricardo Oliveira, Rogério Ceni, Fabão, Júnior (São Paulo), Calderón, Cominges e Lugüércio (Estudiantes) marcaram; Danilo (São Paulo), Alayes e Carrusca (Estudiantes) desperdiçaram. Juiz: Carlos Chandía (Chile). Cartões amarelos: Júnior, Calderón, Angeleri, Alvarez e Cominges. Renda: R$ 1.697.015,00. Publico: 66.086 pagantes. Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Agencia Estado,

19 Julho 2006 | 23h59

Mais conteúdo sobre:
libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.