José Patrício/AE
José Patrício/AE

São Paulo vence o Atlético-PR e segue firme na briga pela Libertadores

Ricardo Oliveira e Miranda garantem o 2 a 1 e os 47 pontos na classificação do Brasileirão

MILTON PAZZI JR., estadão.com.br

28 de outubro de 2010 | 22h58

SÃO PAULO - O São Paulo venceu o Atlético Paranaense por 2 a 1, em Barueri (Grande São Paulo) e está na briga direta por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Com os pontos desta quinta-feira o time tricolor chegou aos 47 pontos e sobe para a sétima colocação na classificação do Campeonato Brasileiro, empatado em pontos com o próprio time rubro-negro e o Grêmio.

Veja também:

linkSão-paulinos renovam esperança de vaga na Libertadores

SÉRIE A - tabelaClassificação | listaCalendário/Resultados

A chance de voltar ao torneio continental está próxima ajudado pelo fato de Santos e Internacional, já classificados para o torneio do ano que vem, estarem acima na tabela neste momento. E somente por um ponto a mais, embora ainda por jogar nesta 32.ª rodada.

Esta pressão para vencer quase atrapalhou no começo do jogo. Com a intenção de surpreender o São Paulo, o Atlético-PR começou indo para o ataque. E quase teve sucesso logo aos 3 minutos, quando Bruno Mineiro fez o gol para o time rubro-negro, mas estava impedido na hora do passe (um desvio de cabeça na área) - lance corretamente anulado.

O gol que valeu, porém, foi para o time mandante. Aos 12 minutos, Ricardo Oliveira fez 1 a 0 para o São Paulo após tabela com Dagoberto e invadir a área sozinho para chutar forte, no alto, sem chance de defesa.

A vantagem são-paulina no placar acabou aos 26 minutos, ainda na etapa inicial. Casemiro e Miranda bobearam e Guerrón, mais esperto no lance, roubou a bola, invadiu a área e chutou forte, sem chance de defesa para Rogério Ceni, fazendo 1 a 1.

Dos 16 mil torcedores no estádio, em sua maioria torcedores do time tricolor, ficaram preocupados, pois o resultado não era bom para as pretensões na Série A. O temor só acabou aos 5 minutos do segundo tempo, com Miranda, que desviou de cabeça a bola cruzada por Dagoberto e fez 2 a 1.

Ataque. Com o segundo gol tomado, o Atlético tentou reagir e saiu em busca do empate. Obrigou o goleiro Rogério Ceni a uma grande defesa após um chute forte de Chico (que, lançado, havia driblado Alex Silva). A partida, mais aberta, estava bastante movimentada no meio e o São Paulo parecia um pouco melhor depois da entrada de Marlos.

O São Paulo teve a chance de fazer o terceiro gol quando, aos 36 minutos do segundo tempo, Ricardo Oliveira cabeceou sozinho na área e obrigou o goleiro Neto a uma grande defesa. Ilsinho, aos 47, chegou de frente e poderia ter marcado, mas Nieto fechou o ângulo e o lateral chutou para fora.

As mudanças no time paranaense - todas no segundo tempo e com o técnico Sérgio Soares reforçando o ataque - não serviram para superar o esquema armado por Paulo César Carpegiani, que segurou sua ex-equipe, embora os gols tenham sido em lances não ensaiados ou planejados. Uma boa vitória, mesmo com os desfalques.

Na próxima rodada, o São Paulo enfrenta o Cruzeiro, fora de casa (em Uberlândia-MG), na quarta-feira, às 21h50 (sem Richarlyson, suspenso pelo terceiro cartão amarelo). O Atlético-PR tenta a reabilitação só na quinta-feira, recebendo o Palmeiras na Arena da Baixada, às 21 horas.

Grana. O jogo desta quinta-feira foi em Barueri porque o Estádio do Morumbi está sendo preparado para dois shows: Black Eyed Peas e Paul McCartney. Por cada um deles o São Paulo receberá cerca de R$ 1,5 milhão.

SÃO PAULO - 2 - Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson ; Casemiro (Marlos), Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba e Fernandão; Dagoberto (Ilsinho) e Ricardo Oliveira. Técnico: Paulo César Carpegiani.

ATLÉTICO-PR - 1 - Neto; Deivid (Marcelo), Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Chico, Vitor, Claiton (Edgar) e Netinho; Guerrón (Nieto) e Bruno Mineiro. Técnico: Sérgio Soares.

Gols - Ricardo Oliveira, aos 12, e Guerrón, aos 26 minutos do primeiro tempo; Miranda, aos 5 minutos do segundo tempo; Árbitro - Márcio Chagas da Silva (RS); Público - 16.480 pagantes; Renda - R$ 169.296,59; Local - Arena Barueri, em Barueri (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.