São Paulo vence o Palmeiras e ganha moral no Brasileirão

Com gols de André Dias e Éder Luís, time de Muricy ganha no Morumbi e volta a se aproximar do G-4

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

13 de julho de 2008 | 15h33

O São Paulo conseguiu neste domingo uma importante vitória para elevar o moral da equipe no Campeonato Brasileiro. Após dois resultados ruins (empate em casa contra o Ipatinga e derrota para o Náutico no Recife), a equipe se recuperou e bateu o rival Palmeiras por 2 a 1 no Morumbi, em partida válida pela 11ª rodada da competição.Veja também: Muricy: 'São Paulo poderia conseguir resultado mais elástico' Luxemburgo reconhece superioridade do São Paulo no clássico Classificação e resultados Ouça os gols da partida pela Eldorado/ESPN Borges se contunde e pode ficar fora por 30 dias O bom resultado, além de trazer de volta a confiança ao torcedor são-paulino, melhora consideravelmente a posição do time na tabela de classificação. A equipe de Muricy Ramalho pula para os 17 pontos, ainda um a menos do que o Palmeiras, mas perto do G-4, o grupo dos quatro primeiros colocados que garantirão uma vaga na Copa Libertadores de 2009.No confronto deste domingo, o São Paulo teve um início de jogo avassalador e abriu o placar logo aos 6 minutos do primeiro tempo, com o zagueiro André Dias, que aproveitou bom cruzamento rasteiro de Jorge Wagner.O Palmeiras demorou para se acertar em campo e pouco conseguiu ameaçar o adversário na partida. Com uma boa postura defensiva, os mandantes conseguiram segurar o placar até o final e ainda ampliar aos 38 minutos, gol de Eder Luís, que havia acabado de entrar e completou para o fundo das redes um cruzamento de Jorge Wagner.No fim da partida, o Palmeiras ainda diminuiu com o zagueiro Jeci, que aproveitou cobrança de escanteio e desviou de cabeça para o gol.O São Paulo volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira, quando vai até a Bahia enfrentar o Vitória. Já o Palmeiras recebe no mesmo dia o Fluminense.SURPREENDENTEO técnico Muricy Ramalho colocou o time em campo de uma maneira que certamente surpreendeu o Vanderlei Luxemburgo. Com Dagoberto no ataque no lugar de Aloísio. O time ganhou em velocidade e partiu para cima do Palmeiras, que ficou acuado em campo e parecia não saber o que fazer.Com isso, o São Paulo abriu o placar logo aos seis minutos, quando Jorge Wagner recebeu belo passe de Hernanes e de direita e cruzou rasteiro para André Dias, que só teve o trabalho de, sem goleiro, empurrar a bola para o fundo do gol.Da beirada do campo, estava estampada na cara de Luxemburgo a preocupação palmeirense. A equipe parecia não se encontrar em campo e Rogério Ceni era um mero espectador da partida.Já o São Paulo, com a velocidade de Dagoberto e a boa presença de Hugo e Jorge Wagner, criava uma chance de gol atrás da outra. A mais clara esteve nos pés de Hugo, aos 20 minutos, quando Joílson roubou a bola de Gladstone e rolou com perfeição para o companheiro, que mostrou pouca habilidade com a perna direita e mandou por cima do gol.O Palmeiras conseguiu se acertar um pouco após a metade da etapa inicial. Mais acertado no setor ofensivo, o time começou a avançar ao campo de ataque e até criou uma boa chance com Alex Mineiro, aos 37 minutos, que fez jogada individual e obrigou Rogério Ceni a se esforçar para colocar a bola pela linha de fundo.MELHORAApós a 'bronca' de Luxemburgo no vestiário, os visitantes voltaram para o segundo tempo com outra postura. Logo aos 4 minutos o atacante Kleber perdeu uma boa chance e mostrou para o adversário que o time não aceitaria a derrota de forma passiva. São Paulo2Rogério Ceni; Zé Luiz, André Dias      e Alex Silva; Joílson (Éder), Richarlyson, Hernanes, Hugo e Jorge Wagner; Borges (Aloísio    ) e Dagoberto      (Éder Luís).Técnico: Muricy RamalhoPalmeiras1Marcos; Fabinho Capixaba (Evandro), Jeci, Gladstone      e Leandro; Martinez, Léo Lima (Lenny), Diego Souza (Denilson) e Valdivia; Kléber      e Alex Mineiro     . Técnico: Vanderlei LuxemburgoGols: André Dias, aos 7 minutos do primeiro tempo, Éder Luís, aos 38 minutos do segundo tempo, e Jeci, aos 48 minutos do segundo tempoÁrbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)Renda: R$ 583.397Público: 22.235 pagantesEstádio: Morumbi, em São PauloNo entanto, o São Paulo também não deixou de atacar e o jogo ficou aberto, com as duas equipes tentando criar chances de gol. Aos 11 minutos, Dagoberto deixou Hugo na cara do gol, mas o meia tentou driblar o goleiro e perdeu o ângulo.Depois disso, o clássico ficou ainda mais equilibrado, com as duas defesas bem postadas e os ataques tentando achar espaço. O jogo só foi decidido aos 38 minutos do segundo tempo, com Eder Luís, que havia acabado de entrar no lugar de Dagoberto e n a primeira vez que tocou na bola aproveitou um cruzamento de Jorge Wagner para ampliar a vantagem são-paulina.Quando tudo já estava decidido, o Palmeiras ainda diminuiu, aos 48 minutos, com Jeci, que de cabeça desviou para as redes uma cobrança de escanteio.DECEPÇÃOO ponto negativo da partida foi a péssima atuação do meia palmeirense Valdívia, que ficou sumido durante praticamente os 90 minutos. O craque alviverde só apareceu quando levou uma bronca do árbitro Carlos Eugênio Simon por reclamação.Já o grande destaque do confronto foi Dagoberto, surpresa de Muricy Ramalho ao entrar como titular. O atacante teve uma bela atuação e incomodou muito a defesa adversária com sua velocidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.