São Paulo vence Palmeiras por 2 a 0

Um clássico que valeu pelos últimos minutos. Assim foi a vitória do São Paulo sobre o Palmeiras por 2 a 0, hoje, em São Caetano do Sul, na primeira rodada do Superpaulistão. Além dos gols, marcados após os 40 minutos, por Reinaldo e Fábio Simplício, as equipes só acordaram mesmo quando o jogo já estava quase acabando. O técnico Oswaldo de Oliveira, que fez sua estréia no comando do time do Morumbi, comemorou o resultado com muito entusiasmo. "Abrimos uma boa vantagem para o segundo jogo", vibrou o treinador, referindo-se à possibilidade de classificação para as semifinais. Com os 2 a 0, o São Paulo poderá agora perder por um gol de diferença na quarta-feira que estará classificado. O Palmeiras terá de vencer por três gols de diferença para se classificar no tempo normal. Se vencer por dois, a decisão vai para os pênaltis. O local da partida ainda não está definido. Quem saiu do Estádio Anacleto Campanella pouco antes do fim do jogo, irritado com o clima morno, sem emoção, que o jogo estava se desenvolvendo, perdeu o que de melhor realmente ocorreu no clássico. O primeiro tempo foi irritante. Mesmo com o duelo entre os ex-companheiros treinadores, Vanderlei Luxemburgo e Oswaldo, o jogo não mexeu com a torcida. Os jogadores até que se movimentaram, lutaram, mas quase não criaram. A única boa jogada no primeiro tempo foi do Palmeiras aos 25 minutos: Muñoz, que, na velocidade estava dando trabalho para a defesa adversária, cruzou para a área. Christian completou para o gol, mas chutou por cima, para fora. O segundo tempo começou um pouco mais ofensivo. As equipes resolveram impor um ritmo mais forte, dando a impressão que o jogo realmente iria subir de produção. Luxemburgo, no intervalo, fez duas substituições, com Itamar e Pedro nos lugares de Magrão e Lopes, respectivamente. Logo aos 6 minutos, o São Paulo fez uma boa jogada, e o Palmeiras respondeu em seguida. O goleiro Sérgio estava sendo um dos poucos destaques ao ter feito duas defesas, uma delas em cobrança de falta de Adriano. Mas o jogo estava mesmo caminhando para o merecido empate sem gols até como castigo para as equipes. Aos 41 minutos, no entanto, o São Paulo fez 1 a 0, com Reinaldo, após Sérgio ter feito defendido outro chute de Adriano. O atacante pegou o rebote e fez o gol. O Palmeiras acordou, embora tarde, e partiu para o empate, enquanto o São Paulo recuou para garantir a vitória. O jogo ficou empolgante, principalmente com a jogada de Muñoz, que, de cabeça, quase empatou o jogo. A bola bateu na trave, e Maldonaldo salvou o lance para o São Paulo, que saiu rápido da defesa, com Júlio Baptista, que puxou o contra-ataque. A bola chegou a Fábio Simplício, que chutou para o gol, definindo resultado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.