São Paulo vence Santista nos pênaltis

O São Paulo alcançou o São Caetano em número de pontos na liderança do Campeonato Paulista ao vencer a disputa por pênaltis contra a Portuguesa Santista por 3 a 2, hoje à tarde, em Ulrico Mursa. O jogo, um dos mais emocionantes do campeonato até agora, terminou empatado em 4 a 4. O São Caetano continua na liderança porque tem dois gols a mais de saldo (7 a 5) em relação ao Tricolor.O resultado foi comemorado pelos jogadores do São Paulo, apesar de o time ter sofrido dois gols no final do jogo. Até os 39 minutos, vencia por 4 a 2. "O resultado foi muito bom para o São Paulo", disse o goleiro Rogério Ceni. "Não podemos sofrer quatro gols num jogo", reconheceu o meio-campista Alexandre.O técnico Muricy Ramalho armou o time da Portuguesa Santista com três zagueiros e forte marcação no meio-de-campo. Oswaldo Alvarez manteve a escalação do time do São Paulo em segredo até minutos antes do início da partida. Ele poderia armar um meio-de-campo menos criativo, mas com maior poder de marcação, se optasse por Fabiano e Carlos Miguel. A escolha acabou sendo pela juventude e habilidade de Fábio Simplício e Kaká. Com os garotos no time, o São Paulo começou o jogo em alta velocidade. Aos 7 minutos, França entrou pela meia-direita, driblou um zagueiro em diagonal e passou para Luís Fabiano, que tocou entre as pernas do goleiro Róbson e fez 1 a 0. Dois minutos depois, Kaká entrou na área com a bola dominada e foi puxado.Pênati marcado, o São Paulo dava a impressão que fazendo 2 a 0, em apenas 10 minutos de jogo, definiria o jogo. Mas Belletti bateu mal, Róbson defendeu e a a Portuguesa cresceu. Zinho, um dos melhores jogadores em campo, empatou o jogo aos 27 minutos, aproveitando as indecisão da defesa Tricolor. Aos 37 minutos, Jean e Fábio Simplício tentaram tomar a bola de Zinho e se atrapalharam. Simplício fez falta no atacante santista. Tico Mineiro bateu bem o pênalti e virou o placar. O São Paulo voltou para o segundo tempo com a mesma disposição e, aos 4 minutos, Rogério Ceni empatou a partida, cobrando falta. O gol foi o 20.º na carreira do goleiro, especialista em cobranças na entrada da área. A entrada de Carlos Miguel no time, aos 25 minutos, em lugar de Júlio Baptista, melhorou o toque de bola do São Paulo. Kaká fez 3 a 2, aproveitando cruzamento de Carlos Miguel, aos 35. Um minuto depois, França fez 4 a 2, de cabeça, num cruzamento de Belletti. O jogo parecia decidido, mas a defesa são-paulina, o ponto fraco do time, falhou aos 39 minutos. O veterano Zinho, melhor jogador da partida, fez boa jogada pela ponta e tocou para Tico Mineiro. Sem marcação, fez 4 a 3. Vadão reforçou a marcação no meio-de-campo trocando Kaká por Maldonado. A defesa não melhorou: Gustavo Nery fez pênalti em Tico Mineiro aos 42 minutos. Tico bateu bem e empatou: 4 a 4. Depois, a loteria dos pênaltis pelo ponto de bonificação. Carlos Miguel, Fábio Simplício, Beletti, Lima e Rosatto marcaram. Tico Mineiro jogou para fora o esforço da Portuguesa Santista. Vitória do São Paulo por 3 a 2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.