São Paulo vira em cima do América e termina como líder

O São Paulo contou com a sorte e dois gols de Dagoberto na noite desta quarta-feira para vencer o colombiano América de Cali de virada, por 2 a 1, no Morumbi. A vitória garantiu o time são-paulino na liderança do Grupo 4 da Copa Libertadores, com 13 pontos, condição que dá a vantagem de decidir ao menos o primeiro confronto do mata-mata - pelas oitavas-de-final - em casa. Além disso, a equipe do técnico Muricy Ramalho também terminará a fase de classificação como um dos melhores times.

RAFAEL BRAGANÇA, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 00h09

Com o resultado, o São Paulo ficou na primeira posição da chave sem depender da derrota do colombiano Independiente Medellín para o Defensor, do Uruguai, o que também acabou acontecendo na noite desta quarta. Em Montevidéu, a equipe uruguaia venceu por 4 a 3 e se classificou às oitavas na segunda posição do Grupo 4, com oito pontos. O Independiente terminou com sete e o América ficou na lanterna, somando apenas três.

Agora, o São Paulo espera para conhecer o seu adversário na próxima fase da Copa Libertadores. Nas oitavas, deve jogar a primeira partida no dia 6 de maio, fora de casa. Enquanto isso, Muricy terá duas semanas de folga para trabalhar.

Nesta quarta-feira, a equipe são-paulina encontrou mais dificuldade do que esperava diante do time misto do América, que já estava eliminado. Logo no início do primeiro tempo, o time colombiano saiu na frente. Mesmo tendo uma atuação sem brilho, o São Paulo conseguiu a virada no segunda etapa, com dois gols de Dagoberto. No segundo, o atacante contou com a sorte, num lance em que o goleiro adversário chutou a bola nas suas costas.

O JOGO - Precisando da vitória para confirmar o primeiro lugar do Grupo 4 sem depender da derrota do Independiente Medellín, o São Paulo começou o jogo ofensivo no Morumbi. Nos primeiros minutos, a equipe se mostrava disposta, mas ainda tentava se encontrar em campo. Não deu tempo. Aos oito minutos, o América de Cali abriu o placar e complicou o jogo.

A zaga são-paulina cochilou e permitiu que Chara fizesse o passe na frente para Parra. Depois de ganhar na corrida, o atacante deu apenas um leve toque para tirar do goleiro Bosco e fazer 1 a 0. Atrás no marcador, o São Paulo ficou nervoso e não conseguiu chegar com perigo por um bom tempo. A equipe errava muitos passes, principalmente no meio-de-campo, que não estavam bem na partida.

Aos 17 minutos, Washington chegou a criar boa chance, mas se enrolou com o zagueiro, pediu pênalti, e acabou levando o cartão amarelo por simulação. Com o São Paulo ainda tendo uma atuação ruim, o América teve a oportunidade de ampliar. Após boa troca de passes do time colombiano, graças à marcação frouxa do São Paulo, Alex del Castillo chegou batendo forte, mas para fora.

Apenas no final do primeiro o time brasileiro melhorou e teve oportunidades reais de empatar. Com 34 minutos, Washington perdeu uma chance incrível. O atacante dominou no peito e, quase na pequena área, mandou por sobre o gol, na tentativa de tirar do goleiro Julián Mesa, que já estava caído. Aos 42, foi a vez de Borges pegar sobra de bola na entrada da área e também chutar, mas sem acertar a meta colombiana.

Para o segundo tempo, Muricy Ramalho não promoveu modificações na equipe. Mesmo assim, o São Paulo voltou melhor e pressionou desde o início. Ainda sem ter um bom rendimento, o time chegou ao empate. Aos 12 minutos, o volante Jean, que era um dos poucos a se destacar, apareceu bem na área e descolou o cruzamento rasteiro para Dagoberto. O atacante são-paulino apenas escorou na saída de Mesa e marcou.

Depois de conquistar a igualdade, a virada viria em um lance de sorte, novamente com Dagoberto. Passados 21 minutos do segundo tempo, o atacante apertou o zagueiro do time colombiano, que recuou a bola para Mesa. Dagoberto foi em cima do goleiro e conseguiu o mais improvável. Na tentativa do goleiro de chutar para a frente, a bola bateu nas costas e no braço de Dagoberto e morreu de mansinho no gol do América.

Até o fim da partida no Morumbi, o São Paulo seguiu sem ter uma grande atuação. Muricy ainda colocou Hugo no lugar de Borges e Aislan na vaga de Rodrigo. As substituições não mudaram a forma do time jogar, mas a equipe não teve grandes obstáculos para segurar a vitória diante do América.

Ficha Técnica:

São Paulo 2 x 1 América de Cali

São Paulo - Bosco; Rodrigo (Aislan), Miranda, Renato Silva e Junior Cesar; Jean, Hernanes, Jorge Wagner e Dagoberto; Borges (Hugo) e Washington. Técnico; Muricy Ramalho.

América de Cali - Julián Mesa; Angulo, Valdés, Viáfara e Távima; Banguero, Chara, Arango (Casañas), Restrepo (Otálvaro) e Alex del Castillo; Wilmer Parra (Morelo). Técnico: Alex Escobar.

Gols - Parra, aos 8 minutos do primeiro tempo; Dagoberto, aos 12, e aos 21 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Carlos Torres (Fifa-Paraguai).

Cartões amarelos - Washington (São Paulo); Arango, Valdés e Banguero (América de Cali).

Renda - R$ 472.815,00.

Público - 23.221 pagantes (23.236 no total).

Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.