Érico Leonan / São Paulo
Érico Leonan / São Paulo

São Paulo visita o Vitória com nova meta: segurar vaga na Libertadores

Sem vencer há seis rodadas, time deixa briga pelo título no passado e busca 'classificação honrosa', como disse Raí

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

26 Outubro 2018 | 05h00

O São Paulo que visita o Vitória nesta sexta-feira, em Salvador, será diferente do time das últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, e isso nada tem a ver com a escalação ou esquema tático. Mudou a mentalidade. Sai o postulante ao título, entra em campo quem já enxerga a vaga no G-4 como a conquista possível diante do cenário atual. A partida no Barradão começa às 19h30.

Os números não mentem: o clube está a nove pontos do líder Palmeiras (62 a 53) na tabela, mas tem apenas um de vantagem sobre o Grêmio, quinto colocado e sua maior ameaça na luta para permanecer na zona desejada.

Ou seja, apesar de algumas declarações aqui e ali de jogadores que tentam manter esperançoso o torcedor, o fato é que a diretoria e o técnico Diego Aguirre já jogaram a toalha e sabem que a luta, agora, é para terminar o Brasileirão entre os quatro primeiros, posição que classificaria a equipe à fase de grupos da próxima Copa Libertadores.

"É estar entre os quatro, não entre os seis. Claro que entre os seis também, mas entre os quatro em especial. A briga pela conquista, pelo alcance do título, se tornou difícil", admitiu o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, na última terça-feira, após o Congresso Técnico que definiu os grupos e as regras do Paulistão de 2019.

"Estamos em quarto, quatro classificam (à fase de grupos da Libertadores). Seria uma classificação honrosa. Vamos brigar jogo a jogo. Tem oito jogos ainda. Cada três pontos têm de ser valorizados ao máximo", disse Raí, diretor executivo de futebol, no mesmo evento da Federação Paulista de Futebol.

Campanha no returno preocupa torcida do São Paulo

O problema, porém, está sendo se segurar na quarta posição. A campanha tricolor no returno não lembra nada a do time que passou oito rodadas do Brasileirão na liderança: com 12 pontos somados em 11 jogos, o São Paulo estaria hoje a apenas dois pontos de um hipotético Z-4 caso o campeonato tivesse começado no segundo turno. Já são seis partidas sem vencer, naquela que é a pior sequência do clube em toda a temporada.

Esta noite, o São Paulo terá o retorno do lateral-direito Bruno Peres, que estava suspenso – assim como o zagueiro Anderson Martins, mas este, em má fase, deverá ficar no banco. Jucilei e Nenê, sacados da equipe no jogo anterior por opção do treinador, também deverão continuar entre os reservas. Assim, o garoto Luan, de 19 anos, receberá nova oportunidade no meio-campo. Para o lugar de Nenê, Aguirre deverá escolher Gonzalo Carneiro.  

VITÓRIA VÊ PARTIDA COMO DECISÃO

O Vitória está pronto para uma final contra o São Paulo. É no clima de decisão que o time baiano vai enfrentar o rival paulista em razão do risco de rebaixamento. Um tropeço vai manter o time comandado pelo técnico Paulo Cézar Carpegiani na zona da degola.

Com 33 pontos, a equipe baiana é a 17ª colocada, abrindo a zona do descenso. "Estar na zona nos deixa mais preocupado, mas não é só a gente que corre risco, porque os times que estão acima da gente estão preocupados. O jogo tem que ser tratado como final. A gente sempre entra para ganhar. Não tem adversário fácil daqui para frente", afirma o goleiro Ronaldo.

Carpegiani trabalhou durante a semana para repor a ausência do zagueiro Aderllan, que pertence ao Valencia da Espanha, mas estava emprestado ao São Paulo e acabou repassado ao Vitória - ele não poderá atuar por força contratual. Por outro lado, Ramon cumpriu a suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo e já está escalado para começar ao lado de Lucas Ribeiro.

O volante Léo Gomes ainda se recupera de uma lesão na panturrilha e recentemente iniciou a fase de transição. No meio-campo existe uma dúvida, mantida por Carpegiani, entre Rhayner e Rodrigo Andrade.

O clube vem de um suado empate com o Corinthians, pelo placar de 2 a 2, e a vitória em cima da Chapecoense por 1 a 0 recentemente, esboçando uma reação para fugir das últimas posições. O América-MG, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, tem 34 pontos, apenas um na frente dos baianos.


FICHA TÉCNICA

VITÓRIA: Ronaldo; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Willian Farias, Arouca e Rhayner; Erick, Léo Ceará e Neilton. Técnico: Paulo César Carpegiani.

SÃO PAULO: Jean; Bruno Peres, Bruno Alves, Arboleda e Edimar; Luan, Hudson e Diego Souza; Rojas, Gonzalo Carneiro e Reinaldo. Técnico: Diego Aguirre.

LOCAL: Barradão, em Salvador.

HORÁRIO: 19h30.

ÁRBITRO: Leandro Vuaden (RS).

NA TV: Pay-Per-View.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.