Sãocarlense ameaça ir à justiça comum

Ameaçado de rebaixamento na Série A-2 do Campeonato Paulista, o Sãocarlense ameaça ir até à Justiça Comum se não recuperar os cinco pontos perdidos no Tribunal de Justiça da Federação Paulista por usar o lateral Jamur, irregularmente, numa partida contra o Etti Jundiaí.O time de São Carlos já perdeu em primeira instância, mas recorreu na própria entidade aproveitando que a decisão dos juízes não foi unânime - 2 a 1. Mas já prevendo dificuldades no novo julgamento, o advogado do clube, João Zanforlim, não descarta a utilização de outros caminhos. O primeiro seria um recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD - da CBF, no Rio de Janeiro. O segundo seria buscar amparo na Justiça Comum.O pedido de revisão da sentença, em São Paulo, foi protocolado nesta segunda-feira, devendo ser apreciado na próxima semana, depois da última rodada da competição. O Sãocarlense ainda está com 32 pontos, mas ficaria com apenas 27 pontos, na penúltima posição, se for confirmada a perda dos cinco pontos.Outros três clubes estão, diretamente, interessados nesta decisão. O São José, lanterna do campeonato, tem 27 pontos, o Comercial, 28, e o Paraguaçuense, 30. Na última rodada, marcada para sábado, o São José recebe o Olímpia, enquanto o Comercial recepciona o Rio Preto. A missão do Paraguaçuense é mais difícil: enfrenta o Etti, em Jundiaí. Os dois últimos colocados caem para a Série A-3 no próximo ano.

Agencia Estado,

25 de junho de 2001 | 18h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.