Vissel Kobe/Divulgação
Vissel Kobe/Divulgação

Sasaki segue passos de Kazu e enfrenta desconfiança no Palmeiras

Reforço de 18 anos tenta superar rótulo de que contratações asiáticas não prosperam no Brasil

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

15 Agosto 2018 | 05h00

Contratado pelo Palmeiras, o meia japonês Daiju Sasaki, de 18 anos, terá desafios bem maiores do que ser apenas um jogador trazido por empréstimo de uma temporada para o elenco sub-20 do clube. O reforço trazido do Vissel Kobe tentará mostrar que não é só uma aposta ou uma ferramenta de marketing, mas sim um atleta talentoso e de potencial.

Sasaki completa 19 anos no próximo mês e tem passagens pela seleção japonesa sub-21. Neste ano, ele disputou dez jogos e marcou dois gols pela equipe principal. Na maioria dos compromissos ele atuou como titular. Antes de fechar contrato com o Palmeiras, o meia despertava a atenção do Werder Bremen, da Alemanha. O país é o principal destino de japoneses na Europa e onde estão ou já atuaram as principais estrelas nacionais, como o meia Kagawa e o atacante Okazaki. 

O reforço será o segundo japonês da história do Palmeiras. Em 1986, o atacante Kazu Miura atuou pelo clube em três partidas amistosas, emprestado pelo Santos. Aos 51 anos, ele continua em atividade pelo Yokohama FC, da segunda divisão do país. A passagem dele pelo time alviverde não teve destaque, assim como a última investida de um clube paulista por um asiático.

Entre 2012 e 2013 o Corinthians contou com o atacante chinês Zizao. Pouco utilizado por Tite na ocasião, ele fez sucesso com a torcida, porém em campo fez só cinco partidas. Agora o jogador defende o Guangzhou R&F.

O técnico Nelsinho Baptista trabalhou por oito anos no futebol japonês, onde as três últimas temporadas foram justamente no comando do time principal do Vissel Kobe, mas disse não conhecer o reforço palmeirense. "É um clube que valoriza muito as categorias de base, assim como as demais equipes japonesas. O trabalho de formação é bastante interessante", afirmou o treinador.

O reforço atua no lado esquerdo do ataque e foi promovido no começo deste ano para o elenco profissional do Vissel Kobe. O japonês vai integrar o elenco para a disputa dos Campeonato Brasileiro e Paulista da categoria sub-20 e será dirigido por Wesley Carvalho, treinador que dirigiu interinamente a equipe principal do Palmeiras na partida contra o Paraná.

RUMO AO JAPÃO

Enquanto Sasaki se apresenta, o zagueiro Thiago Martins é quem vai atuar no futebol japonês. O Yokohama Marinos anunciou nesta terça-feira a contratação do defensor por empréstimo, válido até o fim de 2019.

O jogador de 23 anos começou a temporada como titular na defesa, porém perdeu espaço logo depois de Edu Dracena ter recuperado a forma física. O zagueiro fez 65 jogos e marcou cinco gols pelo Palmeiras e já treina com os novos companheiros no Japão.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.