Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Satisfeito, Baresi manterá São Paulo no esquema 3-5-2

Técnico acredita que forte marcação no meio-de-campo foi decisiva para o triunfo sobre o Palmeiras

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2010 | 09h48

O técnico Sérgio Baresi ficou satisfeito com o rendimento do São Paulo na vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras, em clássico disputado no domingo, e avisou que deve manter a equipe no 3-5-2. O treinador, porém, revelou não gostar do esquema tático utilizado pelo time do Morumbi nos seus últimos títulos.

Veja também:

linkSão Paulo vence o Palmeiras e ganha fôlego no Brasileirão

link Decisivo, Lucas vibra e espera se firmar no São Paulo

SÉRIE A - tabela Classificação | listaCalendário/Resultados

blog ANTERO GRECO - Palmeiras desce a ladeira e o São Paulo respira

Diante do Palmeiras, Baresi improvisou o volante Rodrigo Souto ao lado dos zagueiros Miranda e Alex Silva. "É uma tendência jogar com três zagueiros, apesar de eu não gostar muito. Mas nunca com um zagueiro de oficio. Com isso, dá para fazer alterações dentro do próprio jogo", afirmou Baresi.

O treinador acredita que a forte marcação do São Paulo no meio-de-campo foi decisiva para o triunfo sobre o Palmeiras. "Ganhamos o meio-de-campo hoje. Tínhamos sempre um jogador a mais no setor. No jogo contra o Inter não funcionou nossa marcação. Estávamos jogando com três atacantes [Dagoberto, Lucas e Fernandão] e hoje [domingo] reforcei mais o meio", disse.

Depois de perder para o Corinthians, Baresi conseguiu a sua primeira vitória no São Paulo em um clássico paulista. O técnico, porém, minimizou a situação. "Perdemos o primeiro clássico aqui, mas ganhamos o segundo. Já penso na quarta-feira. Não mudou nada. Fizemos uma boa partida. Gostei muito da postura da equipe", comentou.

Oitavo colocado no Campeonato Brasileiro, o São Paulo voltará a jogar na próxima quarta-feira. A equipe receberá o Guarani, às 19h30, no Estádio do Morumbi, em busca da segunda vitória seguida na competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.