Felipe Couri/ Light Press/ Cruzeiro
Felipe Couri/ Light Press/ Cruzeiro

Satisfeito, Mano manterá alternância entre titulares no Cruzeiro

Equipe vence o Tupi e continua sequência se vitórias na temporada

Estadao Conteudo

12 Fevereiro 2017 | 12h30

Ainda sem perder na temporada, o Cruzeiro deve seguir com a alternância de titulares em campo neste início de ano. Satisfeito com o rendimento do time, o técnico Mano Menezes garante mais mudanças na formação da equipe no Campeonato Mineiro e na Copa da Primeira Liga. Na noite de sábado, a estratégia voltou a dar resultado, na goleada de 4 a 0 sobre o Tupi, pelo Estadual, em Juiz de Fora.

"Fico muito contente por conseguirmos fazer isso com os dois grupos de jogadores. Quem entrar como titular sabe que tem a responsabilidade de representar o Cruzeiro. Seja com essa ou aquela formação, temos que mostrar que o ano vai ser diferente, e as primeiras amostragens foram boas", afirmou, após a vitória fora de casa.

Com o triunfo, o Cruzeiro assumiu provisoriamente a liderança do Campeonato Mineiro. Na avaliação de Mano, o bom resultado contra o Tupi é consequência da postura da equipe em campo, cada vez mais ciente das suas ideias neste início de temporada.

"Soubemos administrar bem [o resultado] e não abrir mão de querer ampliar. Segundo tempo mesmo com ritmo mais baixo, colocamos duas bolas no poste. As coisas foram bem porque a equipe se comportou bem. É isso que quero. Temos que ter entendimento de cada jogo e construir vitórias, que é sempre o nosso objetivo", declarou.

A vitória em Juiz de Fora foi construída ainda na etapa inicial, com três gols. No segundo tempo, o Cruzeiro reduziu o ritmo e só ampliou nos minutos finais da partida. "A diferença maior que fizemos maior foi no primeiro tempo, quando a equipe se construiu melhor, encontrou espaços e variou bastante posicionamento, o que dificultou muito para o adversário fazer o encaixe de marcação. O 3 a 0 praticamente definiu o jogo."

Mais conteúdo sobre:
futebol Cruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.