Nelson Antoine/AP
Nelson Antoine/AP

Scaloni vê Argentina superior ao Brasil em semifinal e critica arbitragem

Treinador avalia que sua seleção merecia uma melhor sorte na partida no Mineirão

Redação, Estadão Conteúdo

03 de julho de 2019 | 00h29

O técnico Lionel Scaloni deixou o Mineirão insatisfeito com a derrota da Argentina para o Brasil, por 2 a 0, e também com a arbitragem do equatoriano Roddy Zambrano. Na sua avaliação, o time argentino foi superior à equipe da casa e merecia a vaga na final da Copa América.

"Acho que deixamos uma boa imagem para o futuro e esta seleção e estes jogadores têm um caminho muito bonito pela frente. Eles jogaram neste campo, nestas condições, sendo superiores ao rival. Claro que, afinal de contas quem está na final são os brasileiros, mas tenho muita consciência do que fizemos hoje", comentou o treinador. "Foi a nossa melhor partida na competição por conta da magnitude do rival. Por uma questão de mérito, a nossa seleção é que deveria ter avançado à final."

Scaloni evitou atacar a arbitragem, mas não deixou de apontar sua insatisfação com a atuação de Zambrano. "Não gostei do árbitro. Não sou muito de falar sobre isso. Acho que as faltas pequenas sempre tiveram decisão para o outro lado. Em relação aos pênaltis, não sei se foi. Mas não gostei da arbitragem, ele não esteve à altura de um jogo deste calibre."

Parte dos jogadores e da comissão técnica reclamaram ao longo do jogo de duas supostas penalidades a favor da Argentina. Ambas aconteceram no segundo tempo. No primeiro lance polêmico, sobre Agüero dentro da área, parte do time argentino parou, achando que o juiz iria anotar a penalidade. Mas, na sequência, a seleção brasileira puxou contra-ataque que culminou no segundo gol.

"O 2 a 0 definiu tudo, em uma jogada em que havia um jogador no chão. O Foyth parou... Foi uma jogada totalmente irregular", reclamou Scaloni, que voltou a exaltar seus jogadores. "Mesmo assim a equipe continuou jogando e criando. É muito emocionante ver o jogo que os argentinos fizeram hoje."

O outro lance polêmico na partida aconteceu quando o Brasil já vencia por 2 a 0. Novamente dentro da área, Arthur deu um tranco em Otamendi em lance sem bola. Os argentinos pediram pênalti, sem sucesso.

Com a derrota, a seleção da Argentina vai disputar o terceiro lugar com o derrotado do duelo entre Chile e Peru, que farão a segunda semifinal desta Copa América, nesta quarta-feira, em Porto Alegre. A partida do terceiro lugar está marcada para o sábado, na Arena Corinthians, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.