Cesar Greco/Palmeiras
Cesar Greco/Palmeiras

Scarpa quer renovar com o Palmeiras, mas prioriza jogar na Europa e espera valorização

Meio-campista tem vínculo até o fim do ano e pode, a partir de julho, assinar pré-contrato com outra equipe

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2022 | 15h00

O torcedor palmeirense está ansioso para saber se Gustavo Scarpa seguirá no clube. O vínculo do meia termina em dezembro e, a partir de julho, ele pode assinar um pré-contrato com outra equipe. A diretoria do Palmeiras conduz a situação sem pressa e está ciente de que o atleta deseja migrar para Europa. Se não vier uma proposta do Velho Continente, é provável que ele continue no time no qual diz estar feliz.

Scarpa não esconde da diretoria e dos torcedores que seu plano é jogar em um clube europeu. Com 28 anos, ele admite que "o tempo está acabando" nessa sua projeção de jogar na Europa, mas ainda considera possível realizar seu sonho. Para isso, conta desde 2019 com os serviços do empresário Giuliano Bertolucci, o agente mais conhecido do País. No início de 2020, Scarpa esteve próximo de trocar o Palmeiras pelo Almeria. A negociação não foi concretizada porque o clube espanhol teve problemas com o fair play financeiro. Naquele momento, o atleta não tinha prestígio com a torcida nem era titular.

Um atleta que foge ao padrão dos boleiros, o meia quer ter uma oportunidade no Velho Continente, mesmo que curta, porque entende que pode evoluir profissionalmente e também considera que irá encontrar melhor qualidade de vida na Europa. A experiência europeia lhe dará acesso a uma cultura diferente e irá ampliar a sua bagagem cultural, o que é algo importante no pensamento de um jogador que tem a leitura como hábito e não se limita ao futebol.

É comum vê-lo resolvendo o cubo mágico em menos de dois minutos e também andando de skate pela cidade. Os títulos ele comemora de uma maneira insólita: comendo a bolacha trakinas com leite condensado. Scarpa, na verdade, não se encaixa no ambiente dos boleiros. É estranho a esse universo. Ele não gosta de pagode e sertanejo, ritmos musicais que predominam entre seus colegas. Seu gênero musical preferido é o rock. Duas das bandas que ele mais escuta em seu fone de ouvido são Foo Fighters e Led Zeppelin. Qando não está jogando, prefere não consumir futebol. Busca refúgio em esportes radicais, o skate e o wakeboard, nos livros e no cubo mágico, no qual está fissurado ultimamente. 

Proposta de renovação

No mês passado, a diretoria apresentou uma proposta de renovação para Scarpa. O atleta fez uma contraproposta dias depois e ainda não houve uma definição. Não há pressa para que se chegue a um acordo, mas as duas partes também não querem perder tempo. Recentemente, o clube acertou a renovação do veterano lateral Marcos Rocha. Mesmo que o vínculo seja estendido, haverá no contrato uma cláusula que facilite a saída do atleta para o futebol europeu. Caso o contrato seja renovado, o Palmeiras pagará luvas ao atleta. 

"É um assunto que tem sido resolvido entre Scarpinha e diretoria. Acredito que vai dar tudo certo no final", limitou-se a dizer o meio-campista em entrevista recente. "Dar tudo certo acho que é todas as partes se entenderem", explicou.

Na visão de Abel, Scarpa alcançou o que chama de "maturidade competitiva" e tornou-se peça fundamental para que a engrenagem de um time vitorioso continue funcionando. "Não posso ficar indiferente ao que ele está a fazer, ele realmente tem estado muito bem", reconheceu o treinador português.

"Ele há muito tempo sabe da minha opinião. Sabe o que penso em relação a ele. É isso que me interessa, que ele saiba disso. Eu não mando no clube, sou funcionário. Quando me pedem opinião eu dou. O mais importante é ele saber de tudo isso", disse o técnico a respeito da renovação. Há pouco mais de um mês, Scarpa usou suas redes sociais para reprovar boatos de afirmaram que ele deixariam o clube ao final desta temporada.

No Palmeiras desde 2018, Scarpa fez apresentações de protagonismo jogando no meio de campo, mas já atuou como ala pela esquerda e até como lateral, função que desempenhou de forma improvisada em jogos decisivos, na final da Libertadores contra o Flamengo e na decisão do Mundial diante do Chelsea. Sua maior virtude é a qualidade ao bater na bola, seja com ela rolando ou nos escanteios e faltas.

Ele havia perdido a vaga entre os titulares para Gabriel Veron, mas a recuperou com a lesão do jovem atacante e voltou a ter sequência. Na ausência de Raphael Veiga, que estava com covid-19, atuou onde gosta, no meio de campo. Foi nessa posição que marcou três gols em um só jogo pela primeira vez na goleada por 4 a 1 sobre o Emelec, no último compromisso do Palmeiras pela fase de grupos da Libertadores. 

Nesta temporada, Scarpa tem cinco gols e seis assistências em 25 partidas. Em 2021, foi o maior "garçom" do futebol brasileiro ao dar 22 passes para seus companheiros marcarem, 13 deles no Brasileirão. Perto de completar 200 jogos pela equipe, Scarpa é o quarto do atleta do elenco que mais vezes defendeu o Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.