Schalke 04 quer explorar contra-ataques contra a Inter

O Schalke 04 está perto de um feito inédito em sua história: a classificação, pela primeira vez, às semifinais da Liga dos Campeões. Para tanto, pode até perder por dois gols de diferença da atual campeã Inter de Milão nesta quarta-feira, em casa. Apesar do cenário que parece confortável, o técnico Ralf Rangnick mantém os pés no chão.

AE, Agência Estado

12 de abril de 2011 | 17h19

"Estamos perto de um feito inédito. Estamos na metade do caminho, liderando por 5 a 2. Na segunda metade de 90 minutos queremos ter um desempenho tão impressionante como aquele de Milão, mas vamos jogar como se o jogo estivesse 0 a 0", garantiu.

Rangnick aposta no contra-ataque para conseguir mais um bom resultado contra o time que defende o título da Liga dos Campeões: "A Inter é muito forte no ataque, mas eles deixam espaços nas costas. Eles têm que atacar e vão deixar espaços para nós. Vamos estar prontos para explorá-los, como fizemos no primeiro jogo".

No jogo desta quarta-feira, o Schalke não vai poder contar com seu artilheiro Farfan, que está suspenso pelo quinto amarelo. Julian Draxler é a principal opção do treinador, que garantiu nesta terça-feira que ainda não escolheu o substituto do peruano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.