Divulgação
Divulgação

Scheidt e Zarif conquistam ouro em etapa da Copa do Mundo de Vela

Campeão olímpico ficou em 4º, suficiente para garantir título

Estadão Conteúdo

30 Janeiro 2016 | 20h39

O Brasil conquistou duas medalhas de ouro na etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela, neste sábado, nos Estados Unidos. Robert Scheidt foi o melhor na classe Laser e Jorge Zarif desbancou os adversários na classe Finn.

O maior medalhista olímpico do Brasil superou o francês Jean Baptiste Bernaz e terminou a competição com 53 pontos perdidos contra 54 do adversário. A vitória foi garantida apenas na terceira e última perna da disputa. Scheidt escolheu o lado direito da raia e aproveitou uma mudança de vento. Ele saiu um pouco atrás do adversário, que começou a última disputa com um ponto de vantagem. Mas o brasileiro se recuperou e terminou a prova em quarto lugar, uma posição à frente do concorrente, o suficiente para garantir o título. O bronze ficou com Sam Meech, da Nova Zelândia, que terminou com 69 pontos perdidos.

"Muito feliz com o resultado e principalmente muito feliz com a semana. O fato de você já ter estado nessas situações antes, quando já ganhou, já perdeu, mas manteve sempre a calma e deixado as coisas acontecerem, fez um pouco de diferença hoje. Mas os outros caras estão ficando melhores também e a cada dia o jogo só fica mais disputado. Aqui em Miami, a cada regata teve um vencedor diferente e isso é ótimo para a classe, vai ser muito interessante na Olimpíada do Rio", afirmou Scheidt.

A campanha em Miami confirmou uma máxima sempre defendida por Scheidt. "O fundamental para ganhar um campeonato é a regularidade. Não adianta vencer uma regata e ir mal em outras", ensinou. Das 11 provas, o brasileiro venceu uma, fez quatro segundos lugares, um quarto na medal race, dois quintos, um 12º, um 14º e um 15º, que foi descartado. Rutger van Schaardenburg (HOL), por exemplo, venceu três regatas, liderou boa parte da fase de classificação e terminou em quarto lugar no campeonato.

Scheidt chegou ao seu segundo título no ano. Há duas semanas, ele venceu no Rio de Janeiro, e agora conquistou seu sexto título em Miami. Na carreira são 175 conquistas - 86 internacionais e 89 nacionais - além de cinco medalhas olímpicas (duas de ouro, duas de prata e uma de bronze).

OURO DE ZARIF

Jorge Zarif, na classe Finn, também subiu no degrau mais alto do pódio. Campeão mundial em 2013, ele ficou em primeiro no geral com 38 pontos perdidos. O vice-campeão foi o dinamarquês Jonas Hogh-Christensen, com 45, e o bronze ficou com o russo Arkadiy Kistanov, com 46. É a terceira medalha do velejador na etapa de Miami. Em 2013 e 2014, o brasileiro havia faturado o bronze.

"Estou bem contente com o resultado. Tentei ficar calmo na regata, pois não é fácil enfrentar o dinamarquês, vice-campeão olímpico em Londres-2012. Cometi alguns erros durante a semana que não posso repetir nos Jogos Olímpicos do Rio, mas tive uma grande melhora em relação aos últimos campeonatos. O barco está rápido e estamos trabalhando duro", avaliou Zarif.

Na 470 feminina, Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan ficaram com a medalha de bronze. Com as três medalhas conquistadas, a equipe brasileira igualou seu melhor resultado em etapas da Copa do Mundo. Também em Miami, em 2013, o Brasil faturou dois ouros e um bronze. Em total de medalhas, o desempenho mais expressivo aconteceu no ano passado, em Hyères, na França, com quatro subidas no pódio (um ouro, uma prata e dois bronzes). No total em etapas da Copa do Mundo (desde 2009), o Brasil soma 37 medalhas, sendo 19 de ouro, nove de prata e nove de bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.