Bernd Weissbrod/Efe
Bernd Weissbrod/Efe

Schweinsteiger esquenta duelo com Argentina

Alemão acusa sul-americanos de provocar adversários e catimbar juiz

Efe

30 de junho de 2010 | 15h20

O volante alemão Bastian Schweinsteiger disse nesta quarta-feira, 30, que os argentinos, adversários dos tricampeões mundiais nas quartas de final da Copa, são 'provocadores' e catimbam para influenciar o árbitro.

Veja também:

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

"Sabemos como são os argentinos e como se comportam. Fazem teatro para influenciar o juiz. Isto é uma falta de respeito", disse o alemão.  O argentino Pastore respondeu às críticas de Schweinsteiger. "Ele que trate da equipe dele", afirmou.

Já o técnico alemão Joachim Löw evitou polemizar e elogiou a equipe argentina. "São os favoritos para garantir o Mundial, mas têm deficiências", disse.  O técnico argentino Diego Maradona só deve falar com a imprensa na sexta-feira, na véspera do duelo na Cidade do Cabo.

No treino de hoje, Samuel trabalhou normalmente, mas sua volta ao time titular não está garantida devido à boa atuação de Burdisso contra o México.

Maradona pode ainda reforçar o meio campo, escalando Verón ou Jonas Gutierrez no lugar de Di Maria. O jovem Pastore, apesar de ser mais ofensivo, pode aparecer entre os titulares.

 

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolAlemanhaArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.