Scolari perto do 1º título no Cruzeiro

O técnico Luiz Felipe Scolari tenta conquistar nesta quarta-feira à noite, contra o Coritiba, no Mineirão, seu primeiro título no Cruzeiro, clube que comanda há cerca de oito meses. Os mineiros têm a vantagem do empate e podem até perder por um gol de diferença que ainda assim ficam com a Copa Sul-Minas, pois venceram o primeiro confronto, sábado, no estádio Couto Pereira, por 2 a 0. Apesar disso, o treinador rebate um suposto favoritismo e pede empenho máximo aos seus atletas."O Coritiba é uma excelente equipe e do mesmo jeito que os vencemos no Paraná, eles podem nos bater no Mineirão", avisou Scolari. "Vamos entrar em campo com muita seriedade e respeito ao adversário", completou. O treinador não tem problemas para escalar a equipe mineira e já deu uma ordem clara ao grupo: é preciso buscar um gol logo nos primeiros minutos, o que daria ao Cruzeiro - que ano passado perdeu a decisão da edição inaugural da Sul-Minas para o América-MG - maior tranqüilidade para administrar o jogo.A principal novidade do Cruzeiro é o volante Ricardinho, que já está recuperado de dores musculares que o deixaram de fora dos dois últimos compromissos - a vitória sobre o Coritiba e o 1 a 0 sobre o Sporting Cristal, no Peru, na estréia da equipe na Libertadores. "Estou pronto para jogar e tentar mais esse título", garantiu o jogador, que já foi campeão 12 vezes com a camisa cruzeirense - as principais foram a Libertadores de 97 e duas Copas do Brasil, em 96 e 2000.O goleiro Bosco está garantido no gol e a dupla de zaga, mais uma vez, será formada por Luisão e Cris. O meia Cléber Monteiro, improvisado, e o argentino Sorín serão os laterais. No meio-de-campo, além de Ricardinho, estarão Marcus Vinícius, Jackson e Jorge Wagner. Geovanni e Oséas serão os atacantes.A diretoria do Cruzeiro espera um público de pelo menos 40 mil pessoas no Mineirão, apesar das queixas da torcida sobre o preço dos ingressos (R$ 10,00 a arquibancada) e da possível transmissão ao vivo da partida pela TV, para a capital mineira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.