LLUIS GENE/AFP
LLUIS GENE/AFP

'Se o PSG pode fazer 4, podemos marcar 6 gols', diz técnico do Barcelona

Luis Enrique mantém esperança em virada na Liga dos Campeões

Estadao Conteudo

07 de março de 2017 | 14h14

Nada abala a confiança do Barcelona, ao menos no discurso. Nesta terça-feira, véspera do novo duelo contra o Paris Saint-Germain, o técnico Luis Enrique disse acreditar numa goleada de até seis gols do time catalão sobre os franceses, no Camp Nou, na partida da volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. Para avançar, o Barcelona precisa vencer por cinco gols de diferença. Isso porque perdeu por 4 a 0 no jogo de ida, na França.

"Se um time pode marcar quatro vezes, nós podemos fazer seis", avisou Luis Enrique. "Mas isso não significa que vamos jogar como loucos amanhã. Chegamos para este jogo com boas sensações e continuamos otimistas", disse o treinador, na expectativa de que o Barça mantenha o mesmo ritmo de suas últimas duas partidas.

O time catalão marcou nada menos que 11 gols nestes dois jogos, contra o Celta de Vigo (5 a 0) e Sporting Gijón (6 a 1), ambos em rodadas do Campeonato Espanhol. "Se há algum time capaz de fazer 4 ou mais gols, este é o nosso time", afirmou o atacante Luis Suárez. "É uma situação difícil, mas no mundo do futebol não há nada impossível e estamos convencidos de que podemos reverter a situação."

Para tentar surpreender o PSG, o treinador do Barcelona testou até mudanças no esquema tático do time, trocando o 4-3-3 pelo 3-4-3. "Podemos jogar com uma infinidade de esquemas e qualquer um dos jogadores disponíveis para o jogo poderá jogar amanhã", afirmou Luis Enrique, antes de afirmar que o Barcelona manterá seu estilo de jogo nesta quarta. "Tentaremos ser fiéis ao nosso estilo... Ainda estamos apenas na metade do confronto. Em 90 minutos pode acontecer muita coisa."

Luis Suárez, um dos principais jogadores da equipe, reforça o discurso da esperança aos torcedores. "Estamos conscientes de que teremos 94, 95 minutos pela frente e teremos que ser pacientes. Não temos que jogar de forma desesperada. Teremos que jogar com nossa filosofia e da forma que sabemos jogar", declarou o atacante uruguaio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.