Sebá: expectativa de estréia tranqüila

Pelo menos num ponto a estréia de Sebastián Domínguez com a camisa do Corinthians, nesta quarta-feira, diante do Sampaio Corrêa, será bem mais tranqüila do que a de seu compatriota Carlitos Tevez, há três semanas: seu poder de comunicação com os companheiros de clube sempre foi muito melhor. "O Tevez eu não entendo, mas o Sebastián eu entendo", confirma o capitão Anderson, seu companheiro de zaga no jogo desta quarta. Desde a sua chegada ao Parque São Jorge, há um mês, Sebástian sempre se mostrou comunicativo. O ex-capitão do Newells Old Boys dispensa a presença de intérprete e parece até de gostar de conversar com os jornalistas brasileiros. E quando algum repórter procura ´arranhar´ o espanhol ou falar devagar, Sebá interrompe: "Pode hablar em português." O técnico Tite também está tranqüilo em relação à estréia do argentino. Mas ele já deixou claro para Sebá que ainda não há titulares definitivos na zaga corintiana. "Temos quatro ótimos jogadores em condições de atuar na zaga. Agora que não jogamos mais com três zagueiros a briga vai ser maior, mas não menos justa. Além disso, temos jogadores, como o Betão, que são versáteis e que, por isso mesmo, podem até atuar mais pelo lado, fechando como sobra, numa emergência", explica o treinador.

Agencia Estado,

16 de fevereiro de 2005 | 08h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.