Edson Rodrigues/Secopa-MT
Edson Rodrigues/Secopa-MT

Secopa-MT justifica estado do gramado da Arena Pantanal após críticas

De acordo com o órgão, a grama foi plantada há 46 dias e está 'em reta final de desenvolvimento'

AE, Agência Estado

22 de janeiro de 2014 | 18h13

CUIABÁ - Depois de a Arena Pantanal ter o seu gramado criticado durante a visita da Fifa e do Comitê Organizador Local (COL), segunda-feira, a secretaria estadual para assuntos da Copa do Mundo do Mato Grosso (Secopa-MT) emitiu nota nesta quarta-feira para se justificar. De acordo com o órgão, a grama está "em reta final de desenvolvimento".

Segundo a Secopa-MT, o gramado foi plantado há 46 dias. E com o crescimento das raízes, que ocorreu nos primeiros 20 dias de irrigação, o campo passou para o período de ''grow in'', com quatro etapas: irrigação, adubação, corte e controle fitossanitário.

"Com o desenvolvimento do gramado cria-se um microclima dentro do estádio que favorece o crescimento de ervas daninhas por exemplo. Nestes casos, normalmente registrados em diversos estádios, o procedimento usual é monitorar e controlar diariamente. O controle fitosanitário é feito desde o plantio, por isso mantemos tudo sob controle", explicou o gerente de contrato da World Sports, empresa responsável pelo plantio do gramado, André Ostermayer.

Segundo a Secopa-MT, com a finalização do grow in, previsto para fevereiro, o campo entrará em um nível mais intenso e exigente. A promessa é que a Arena Pantanal, sede de quatro jogos da Copa do Mundo, todos da fase de grupos, tenha seu jogo inaugural já no mês que vem.

"Pelo que vi aqui, não vejo o gramado em condições de receber uma partida daqui um mês, no dia 25, como está previsto", comentou Bebeto, membro do COL, durante a inspeção à Arena Pantanal, segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.