Andrew Harnik/AP
Andrew Harnik/AP

Secretária de Justiça dos EUA fará coletiva em Zurique sobre a Fifa

Entrevista vai explicar o 'status dos procedimentos criminais'

Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2015 | 11h21

Após indiciar dirigentes e empresários ligados à Fifa, a secretária de Justiça dos Estados Unidos, Loretta Lynch, pretende ir a Zurique para anunciar como estão as investigações que abalaram o mundo do futebol no fim de maio. Lynch concederá entrevista na cidade que abriga a Fifa no dia 14. De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, a entrevista servirá para explicar o "status dos dois procedimentos criminais", iniciados pelas autoridades americanas e pela Justiça da Suíça. A coletiva também terá a participação do secretário suíço Michael Lauber.

Lynch visitará a Suíça para participar de uma confederação anual de procuradores-gerais, cargo que ela também ocupa por ser a secretária de Justiça. Ela vai aproveitar a viagem para explicar como vão as investigações que indiciaram sete cartolas no dia 27 de maio, em Zurique. Entre eles estava o ex-presidente da CBF José Maria Marin, que continua detido na cidade suíça e tem chance de ser extraditado para os EUA.

As autoridades americanas não informaram se vão revelar detalhes da investigação, que conta com investigados sem identificação nos documentos oficiais. Eles são tratados por códigos porque a Justiça ainda busca evidências para indiciá-los. Dirigentes brasileiros estão entre estes possíveis citados pela investigação. Curiosamente, a entrevista de Loretta Lynch e Michael Lauber será realizada no hotel Baur au Lac, onde a polícia suíça deteve os cartolas da Fifa no fim de maio, durante a realização do Congresso da entidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.