Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Secretário da Fifa destaca jogos das Eliminatórias em sua coluna semanal

Jérôme Valcke também mostra confiança no Brasil nesta reta final de preparação da Copa do Mundo

Denise Bonfim, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2013 | 15h58

SÃO PAULO - Após mais alguns dias no Brasil visitando as obras da Copa do Mundo, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, exaltou a expectativa em torno da classificação das seleções para o Mundial. Nos jogos desta sexta-feira, além da Belgica, que venceu por 2 a 1 a Croácia e já se classificou, seis equipes podem assegurar vaga no torneio, entre elas a Colômbia e a Alemanha. Valcke se impressionou com a quantidade de solicitações por ingressos para os jogos da Copa, que só acontecerá em junho de 2014. "Foram mais de 6,2 milhões de pedidos. Isso realmente reforça o enorme interesse dos brasileiros e dos torcedores de futebol de todo o planeta em vivenciar de perto o principal evento do futebol", escreveu Valcke em sua coluna semanal no site da Fifa.

O sorteio da Copa está marcado para o dia 6 de dezembro, na Bahia. Valcke retornará ao Brasil nesta data para acompanhar a definição do chaveamento da competição, já com todas as 32 seleções definidas. Será a primeira vez que os representantes das 32 equipes se reunirão. "Eu tenho certeza de que será uma noite memorável e efetivamente emocionante para todos os envolvidos." O evento será transmitido ao vivo pela tevê para o mundo. E não foram só os torcedores que foram elogiados por Valcke, o futebol brasileiro também deixa boa impressão após o título da Copa das Confederações. "O Brasil tem uma seleção jovem e exuberante, com muita garra, determinada a fazer qualquer coisa que puder para terminar na frente e levar seu sexto título, mas, principalmente, o primeiro em casa nesse festival único do futebol."

AUXÍLIO DOS CRAQUES

Cada país que já foi campeão mundial terá um representante no sorteio das chaves. Representando o Brasil, o capitão do penta, Cafu, estará na Bahia ao lado de Alcides Ghiggia, do Uruguai, Geoff Hurst, da Inglaterra, Mario Kempes, da Argentina, Lothar Matthäus, da Alemanha, Fabio Cannavaro, da Itália, e Fernando Hierro, da Espanha. O representante da França ainda não foi definido, mas Valcke deu algumas pistas sobre quem pode ser escolhido para a missão. "Um craque da seleção vencedora em 1998, quando meu país natal, a França, conquistou o título em casa." Pode ser Zidane.

Em meio a elogios ao Brasil, Valcke avisou: "Ainda há bastante trabalho a ser feito. Isso será um empenho coletivo do Comitê Organizador Local, das cidades-sede e do governo federal, com o apoio da Fifa. Todos trabalharão juntos num só ritmo para preparar o melhor evento possível. A contagem regressiva marca 244 dias para o início da Copa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.