Secretário do Paraná teme por segurança

Luiz Fernando Delazari, 34 anos, é advogado formado pela PUC de São Paulo. Fanático por futebol, não perdia jogos no Pacaembu e no Morumbi. Agora, como secretário de Segurança do Estado do Paraná, está envolvido em uma decisão polêmica. Garante que não há condição logística de a Polícia fazer um trabalho seguro caso o jogo entre São Paulo e Atlético Paranaense seja disputado no Beira-Rio. "Muitas pessoas podem morrer", diz Delazari, que não aceita contar, em hipótese alguma, qual é o seu time de coração. "Isso é segredo que não se fala", despista o secretário.Agência Estado - Por que o jogo não deve ser disputado em Porto Alegre? Luiz Fernando Delazari - Porque é muito provável que pessoas morram. É uma temeridade, um absurdo. Se o jogo for lá, haverá mais de 100 ônibus levando torcedores do Atlético e quantidade parecida de torcedores do São Paulo se encontrando nas estradas. Essa gente se mata até em metrô, imagine em um posto de gasolina, em um pedágio?AE - Mas há condições de se realizar a partida? Delazari - Acho que sim, acho que a Polícia de Porto Alegre consegue montar uma logística para isso, mas essa não é a questão. O difícil é a volta. Não estamos falando de torcedores normais. São torcidas organizadas, violentas, prontas a brigar e matar. Temos de evitar esse confronto.AE - Esse comunicado conjunto dos secretários de Segurança do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul não é uma jogada política do governador Roberto Requião? Delazari - Não. Em hipótese alguma. Eu pedi essa reunião. Foi algo extremamente técnico, sem paixão futebolística. Posso dizer, sem dúvida, que não dá para manter a segurança nas estradas.AE - E essas arquibancadas tubulares, dão segurança? Delazari - Elas foram liberadas baseadas em laudos honestos dos Bombeiros, do CREA e da Polícia. Não sou engenheiro, confio nesses laudos. São técnicos. E mesmo se houver perigo é muito menor do que se o jogo for no Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.