Tiago Queiroz
Tiago Queiroz

Secretário Geral da CBF não prevê retorno 'total' do futebol em maio

Walter Feldman não descarta que jogos tenham portões fechados a princípio

Redação, Estadão Conteúdo

12 de abril de 2020 | 21h46

O futebol brasileiro não deverá retomar suas atividades totais no mês de maio. A previsão é de Walter Feldman, secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Em entrevista ao programa "A Última Hora" da Fox, o dirigente afirmou que a entidade prefere um "retorno progressivo" dos eventos esportivos por causa do efeitos da pandemia do coronavírus.

Feldman não descartou a retomada do futebol com portões fechados. "Eu diria que o pico da doença no eixo Rio-São Paulo provavelmente se dará no mês de abril, primeira quinzena de maio. Nós temos já uma franca elaboração de um protocolo que permita que, quando a autoridade pública de saúde diga que pode ter a chamada mini aglomeração, é possível nós retomarmos progressivamente, mas claro que de maneira parcial", disse Feldman.

A CBF não trabalha com uma volta do futebol em larga escala, com jogos em todas as regiões do País ao mesmo tempo. Cada cidade será respeitada em função do seu estágio da doença. "Eu acredito que a volta integral, que seria com as equipes treinando, já realizando seus jogos de portões abertos, me parece muito precoce dizer, mas muito improvável que isso aconteça. Eu acredito na retomada progressiva, e o presidente (da CBF) Rogério Caboclo tem insistido no seguinte: responsabilidade e segurança. Nós não vamos, em hipótese alguma, comprometer a saúde de nenhum elemento que faz parte do protagonismo do futebol", afirmou o secretário geral.

A CBF decidiu suspender a partir de 16 de março por prazo indeterminado as competições nacionais sob sua coordenação que estavam em andamento: Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20. Também não se sabe quando as Eliminatórias da Copa do Catar vão ser retomadas. Elas não chegaram a começar na América do Sul. Tite fez sua convocação, mas os jogos foram adiados pela Conmebol e Fifa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.