Secretário-geral da Fifa culpa tradução por polêmica com governo brasileiro sobre a Copa de 2014

BRASÍLIA - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, culpou a tradução de sua declaração pela polêmica com o governo brasileiro. Em carta encaminhada ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o secretário-geral da entidade pediu "desculpas" a quem tenha se sentido ofendido com suas palavras.

Eduardo Bresciani, estadão.com.br

05 de março de 2012 | 19h54

"Eu lamento profundamente que a interpretação incorreta das minhas palavras tenha causado tanta preocupação. Em francês, "se Donner un coup de pied aux fesses" significa apenas "acelerar o ritmo", e, infelizmente essa expressão foi traduzida para o português usando palavras muito mais fortes", diz Valcke na carta.

Ele reafirma que o Brasil "sempre será a única opção" para sediar a Copa do Mundo de 2014. Disse estar sob bastante pressão e confiante em não haver nenhum problema que não possa ser superado com esforços da Fifa, do Comitê Organizador Local e das autoridades brasileiras.

Conclui dizendo que fazer da Copa no Brasil um sucesso é, além de um dever, um desejo.

O recuo de Valcke acontece depois de o ministro do Esporte ter pedido à Fifa a saída do secretário-geral da interlocução com o governo brasileiro. Diante desta ameaça, a primeira reação de Valcke foi chamar de "infantil" a reação de Brasília. Só após a formalização da decisão do governo brasileiro veio o pedido de desculpas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.