Sede da CBF será na Barra da Tijuca

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, está próximo de concretizar mais um sonho: o de mudar o local da sede da entidade do Centro para a Barra da Tijuca, zona oeste. Até setembro, o novo endereço da CBF será o 5º andar do Bloco 5, do empreendimento imobiliário Rio Office Park, que fica na Rua Vitor Civita, próximo ao Autódromo Internacional Nélson Piquet. O andar alugado pela CBF tem 1.700 metros quadrados de área útil e o contrato foi assinado em abril, de acordo com o diretor regional da filial Rio de Janeiro da CB Richard Ellis S/C Ltda., Alberto Roubalinho, um dos responsáveis pela comercialização do imóvel. Por uma cláusula contratual, ele não revelou os valores da transação mas, no mercado, o aluguel de um imóvel deste porte está sendo negociado entre R$ 70 mil e R$ 80 mil, acrescido de uma taxa de condomínio de R$ 15 mil. Além de morar perto da nova sede, Teixeira conseguirá afastar a CBF da pressão popular. O local escolhido, apesar de ser um centro de serviços comerciais, é bem mais calmo do que o atual endereço da entidade. Com isso, episódios de apelo popular como as agressões verbais sofridas pelo técnico da seleção, Luiz Felipe Scolari, no dia 3 de maio, depois de uma reunião com a comissão técnica na CBF, há três dias da divulgação da lista de final de convocados para a Copa do Mundo de 2002, raramente voltarão a acontecer. De início, somente a presidência, a secretaria-geral, a tesouraria e a contabilidade seriam transferidos para o novo endereço da CBF. Os departamentos de Seleções, Jurídico e Técnico, o setor de informática, além da assessoria de imprensa permaneceriam no Centro. Mas, de acordo com um diretor da entidade, Teixeira mudou de idéia e optou por transferir todas as áreas. O destino da antiga sede, um prédio de oito andares, na Rua da Alfândega, nº 70, no Centro, adquirido pelo então presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), João Havelange, em 1966, ainda está sendo decidido. A tendência é a de que o imóvel seja alugado, mas a hipótese de venda ainda não foi descartada. No andar térreo do prédio especulou-se sobre a possibilidade de a Nike, patrocinadora da seleção, inaugurar sua primeira loja oficial de venda de material esportivo no Brasil, mas a assessoria de imprensa da multinacional disse que a informação não procede. O Rio Office Park fica às margens da Lagoa de Jacarepaguá e foi desenvolvido em um terreno plano de aproximadamente 400.000 metros quadrados. Além do centro comercial, também terá um hotel com Centro de Convenções e Fitness Center. Dois blocos (o 4 e o 5) do total de 28 já estão prontos. Outros dois (6 e 7) estão em fase final de construção. Como vizinhos, a CBF terá por companhia o Banco Itaú, a Citec (uma empresa industrial alemã), além de uma das maiores petroleiras do mundo, a Esso, que se instalará até o final do ano em todo bloco 6.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.