Sede do sorteio da Copa do Mundo de 2014 será inaugurada neste sábado

Arena Sauípe terá capacidade para 3.500 pessoas sentadas ou 6 mil em pé

PAULO FAVERO, Agência Estado

23 de agosto de 2013 | 16h00

Para o pontapé inicial da Copa de 2014, quando as 32 seleções participantes conhecerão seus adversários na primeira fase e saberão em quais sedes vão jogar, a Fifa escolheu um resort baiano em uma área comum de 1.750.000 m² e com seis quilômetros de praia. A Costa do Sauípe, a 76 quilômetros de Salvador, receberá o sorteio dos grupos do Mundial em uma arena multiuso que será inaugurada neste sábado, com a presença do governador do Bahia, Jaques Wagner, e terá capacidade para 3.500 pessoas sentadas (ou 6 mil em pé).

Considerado o maior resort da América do Sul, com 1.564 apartamentos, o local será ocupado pela Fifa, seus patrocinadores, convidados e delegações dos países classificados na época do sorteio, marcado para 6 de dezembro. "O investimento para a Copa foi zero. Inclusive, o evento entra para o nosso calendário como gerador de receitas, uma vez que nossos quartos são contratados e ficaremos com a casa cheia", explica o diretor-presidente da Costa do Sauípe, Guilherme Martini.

Ele cita a ausência de investimento para a organização do Mundial porque a Arena Sauípe já estava prevista para sair do papel antes de a Fifa anunciar que o resort vencera a concorrência com cidades como São Paulo e Rio, que pleiteavam ser a sede do evento. "Estamos certos que a Arena Sauípe nos credenciou a receber o sorteio da Copa do Mundo. No entanto, este nunca foi o objetivo de sua construção, anunciada para o público em agosto de 2012. Hoje, já temos confirmados mais cinco eventos corporativos que farão uso desse novo espaço, sendo o primeiro deles já no final de semana seguinte à inauguração. Apenas esses eventos - dos segmentos automobilístico, financeiro e farmacêutico, além de um congresso médico - trarão para Sauípe um faturamento superior ao valor investido", explica Martini.

A obra custou R$ 14 milhões para a Previ, Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil, que assumiu o resort após os grupos internacionais Accor, Marriott, Pestana e SuperClubs deixarem a operação. Em maio de 2010, foi lançado um projeto de reposicionamento estratégico para alavancar o resort, que, segundo estimativa, possui uma ocupação média anual de 53%. "É um grande orgulho para nós sediar um evento desta importância. Os olhares do mundo todo estarão voltados para nós durante o evento e será uma grande oportunidade de divulgar ainda mais nossas belezas naturais, nossa magnífica estrutura e grande capacidade operacional. Para um empreendimento nacional, como a nosso, é uma importante validação. Para um resort 100% brasileiro, será de grande valia nos tornar conhecidos por mais de um bilhão de pessoas ao redor do mundo", conclui Martini.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014Costa do Sauípe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.